Quarta, 20 Abril 2016 17:57

 

COMUNICADO DA DIRETORIA


 

 
Prezado(a) Professor(a),

 
Em função do feriado do dia 21/04 (quinta-feira), informamos que no dia 22/04 (sexta-feira) não haverá expediente na Sede da ADUFMAT, com retorno às atividades no dia 25/04/2016 (segunda-feira).

 

 

 A Diretoria

Quarta, 20 Abril 2016 17:54

 

  

As  eleições para a diretoria do ANDES-SN ocorrerão numa conjuntura de ataques violentos à classe trabalhadora, às lutas sociais e às nossas organizações.  Entendemos que nossa resposta a esses ataques deve ser o fortalecimento da paixão para lutar pela construção de uma sociedade sem o jugo do capital, na qual seja possível materializar o nosso projeto de educação pública.

 

O combate a esses ataques praticados pela burguesia e pelos governos seus aliados em reação à crise econômica e política institucional  que assola a sociedade brasileira exige a firmeza e  unidade dos trabalhadores (as) .

 

O ANDES_SN tem sido uma ferramenta essencial nesta luta! Neste sentido, convocamos todos a perseverar no fortalecimento de nossa entidade por meio de ações que afirmam os princípios da autonomia, da independência de classe, da solidariedade e da unidade  com os lutadores (as)  deste pais .

 
De acordo com a nossa concepção sindical, o que determina a força do nosso sindicato é a participação da categoria. Por essa razão, as eleições para a diretoria nacional são realizadas junto aos locais de trabalho e não em Congressos, nos quais só participam alguns representantes .

 

Neste momento político, o fortalecimento da nossa  luta requer, também, uma contundente votação nos dias 10 e 11 de maio próximos. A votação deve ser precedida por uma participação efetiva das sindicalizadas e dos sindicalizados nas atividades da campanha com: panfletagem  aos docentes  em salas de aula, colagem de cartazes, presença nos debates e demais atividades da campanha nas Instituições de Ensino em que trabalhamos.

 

Sabemos das inúmeras tarefas que cada uma e cada um realizam diariamente e que a prática militante não se faz sem sacrifícios. No entanto, comprometidas e comprometidos com a necessidade do fortalecimento do nosso sindicato, estamos convictos da imperiosidade de levá-la a diante. Neste sentido, propomos intensificar a nossa participação nas atividades chamadas pelo Sindicato Nacional contra o PLP 257/2016, estarmos presentes nas jornadas formativas que aprovamos no 35º Congresso e, ainda, nesse processo de luta precisamos divulgar  o programa da chapa “Unidade na Luta” . Assim, estaremos dando materialidade à concepção de trabalho de base e de democracia que nos consagram como organização sindical. Tarefa esta, que é cada vez mais, indispensável!

 

Reconhecemos a necessidade de ampliar a inserção da entidade com o conjunto das professoras e professores por meio do  estabelecimento de relações  que aprofundem a democracia e o diálogo  entre a diretoria e o corpo de sindicalizadas e sindicalizados de acordo com a tradição de militância classista da qual somos tributários. Neste sentido, compreendemos que é mister construir com a categoria uma resposta contundente à direita, aos governos e aos partidos que se colocam na contramão da manutenção de direitos conquistados e ferem princípios democráticos que nos sãos caros. Mais do que isto: têm na retirada de direitos da classe trabalhadora e da juventude  a alternativa para a crise que não criamos. Com independência e autonomia, urge fortalecer a entidade e por dentro de suas instâncias deliberativas seguir a luta política da qual nunca nos furtamos.

 

VOTE  em 10 e 11 de maio na chapa 1 “UNIDADE NA LUTA”  para o ANDES-SN  para efetivar os princípios da construção  pela base, da democracia interna e da autonomia e independência frente às reitorias, aos governos e aos partidos. 

 

 

Coordenação  nacional da Campanha 
Rio de Janeiro, 16 de abril de 2016
Quarta, 20 Abril 2016 08:36

 

Neste final de semana - dias 22, 23 e 24 de abril - ocorrerá o II Seminário Nacional de Negras e Negros da CSP-Conlutas, na cidade do Rio Janeiro (RJ). A atividade é organizada pelo Setorial de Negras e Negros da Central, à qual o ANDES-SN é filiado, e contará com a presença de representantes de diversas entidades dos movimentos sindical, popular, social e estudantil de todo o país. O encontro tem como objetivo debater as diversas formas de racismo, e como ele se expressa nos diferentes espaços de construção da luta da classe trabalhadora e as formas de combatê-lo.

Gean Santana, um dos coordenadores do Grupo de Trabalho Classe, Etnicorraciais, Gênero e Diversidade Sexual (GTPCEGDS) do ANDES-SN e 1º vice-presidente da regional Nordeste III do sindicato, ressalta que o seminário ocorre em um momento oportuno diante do aumento de manifestações reacionárias e conservadoras no país e, portanto, tem como objetivo aprofundar o debate sobre as condições de vida das negras e negros nos vários espaços social, bem como discutir o papel nefasto do racismo e apontar ações para seu enfrentamento. 

“No caso das negras e negros esse reacionarismo se expressa desde o aumento de injúrias racistas até o extermínio da juventude negra nas periferias. É impressionante, por exemplo, os casos de racismos que tivemos conhecimento nos últimos dias envolvendo estudantes cotistas, por exemplo na Universidade Federal da Bahia (Ufba). Assim como é assustador o aumento das mortes de jovens negros, muitas vezes, contando com anuência até de governadores”, disse.

As discussões do encontro serão pautadas nas resoluções do II Congresso da CSP Conlutas, realizado em junho de 2015; do I Encontro Nacional de Negros e Negras da CSP-Conlutas, de março de 2014; e nas resoluções debatidas no Setorial de Negras e Negros e aprovadas a cada dois meses nas reuniões da Coordenação Nacional da CSP.

Violência
Em 2014, 59,627 mil pessoas foram assassinadas no território brasileiro - o que equivale a 29,1 homicídios a cada 100 mil habitantes. A juventude é a maior vítima da violência no Brasil, mais da metade (31, 5 mil) das pessoas assassinadas são jovens entre 15 e 29 anos, em sua maioria homens negros e com baixa escolaridade, segundo o Atlas da Violência 2016, elaborado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP).

Confira programação do evento:

22 (sexta-feira)
Credenciamento – 16h às 20h
Homenagens – 17h às 17h45
A (os) companheiras (os) Crispim, Simão, Isabel, Silvia
Painel 1 – 17h45 às 19h15
“Não há Capitalismo, Sem Racismo!”
Painel 2 – 19h20 às 21h00
“Conjuntura – Nacional e Internacional”

23 (sábado)
Credenciamento – 8h30 às 12h30
Mesa 1 – 9h às 12h30
“Como o Racismo se expressa no mundo do trabalho e na sociedade!”
Almoço – 12h30 às 14h30
Mesa 2 – 14h30 às 18h
“Combatendo o Racismo no Cotidiano Sindical, Popular, Estudantil e na Sociedade com Raça, Gênero e Classe!”

24 (domingo)
Grupos Temáticos – 9h às 12h
Almoço – 12h às 14h
Plenária final – 14h às 16h30

Serviço
II Seminário Nacional de Negras e Negros da CSP-Conlutas
Data: 22 a 24 de abril de 2016
Local: Instituto Superior de Educação do Rio de Janeiro (Iserj)
Endereço: Rua Mariz e Barros, n° 278, Praça da Bandeira, Rio de Janeiro (RJ).

 

Fonte: ANDES-SN (com informações da CSP-Conlutas)

 

Quarta, 20 Abril 2016 08:34

 

Docentes federais de 25 seções sindicais do  ANDES-SN participaram, nos dias 15 e 16 de abril, da reunião do Setor das Instituições Federais de Ensino(Setor das Ifes) do ANDES-SN. A reunião, ocorrida na sede do Sindicato Nacional em Brasília (DF), avaliou o Plano de Lutas do Setor das Ifes aprovado no 35º Congresso do ANDES-SN, realizado em janeiro deste ano na cidade de Curitiba (PR). Os docentes também definiram ações e mobilizações para o período de 25 a 29 de abril contra o Projeto de Lei Complementar (PLP) 257/2016, de autoria do Executivo, que ataca frontalmente os direitos dos trabalhadores e que tramita em regime de urgência na Câmara dos Deputados.

O projeto, entre outras medidas, prevê a suspensão dos concursos públicos, o congelamento de salários, o não pagamento de progressões e outras vantagens (como gratificações), a destruição da previdência social e a revisão dos Regimes Jurídicos dos Servidores. O PLP faz parte do pacote de ajuste fiscal iniciado pelo governo, no final de 2014. 

Paulo Rizzo, presidente do ANDES-SN, explica que tendo em vista à necessidade de barrar o PLP 257/2016 e outros projetos que tramitam no Congresso Nacional, a diretoria do Sindicato Nacional convocou a Comissão Nacional de Mobilização (CNM) para a semana de 25 a 29 de abril. “Fizemos uma avaliação do plano de lutas do setor, do PLP 257 e tiramos alguns encaminhamentos. O Setor das Federais diante, sobretudo, do PLP definiu como ação prioritária uma grande mobilização na última semana do mês de abril para barrar esse projeto de lei que possibilita a retirada de direitos dos servidores federais, estaduais e municipais”, disse. 

A comissão, segundo o presidente do Sindicato Nacional, intensificará o trabalho de convencimento junto aos parlamentares da Câmara dos Deputados e do Senado, de todos os partidos políticos, para que se posicionem contrários ao projeto. Além disso, estão previstas ações de mobilização nos estados, como forma de pressionar os deputados a dizer não ao PLP e, ainda, atividades nas instituições federais de ensino, em conjuntos servidores estaduais e municipais, no dia 25 de abril, para marcar um dia nacional de lutas contra o PLP 257/2016. 

“A CNM fará um trabalho integrado com a diretoria do ANDES-SN, de conversas com deputados federais e senadores. Mas, o trabalho principal tem que ser feito na base pelas seções sindicais, em conjunto com as regionais do Sindicato para que os docentes se articulem e fortaleçam os fóruns locais dos servidores públicos federais, estaduais e municipais, bem como demais setores dos trabalhadores, para dar visibilidade à precarização do serviço público e construir juntos ações de enfrentamento ao projeto”, esclareceu Paulo Rizzo. 

Carreira docente, precarização e condições de trabalho
Ainda na reunião do Setor das Ifes, os docentes decidiram pela realização de debates e ações relacionadas à reestruturação da carreira docente e por melhores condições de trabalho nas instituições federais de ensino (IFE), com base na agenda temática prevista no plano de lutas específico do Setor. As atividades terão enfoque no PL 4251/2015, que “altera a remuneração, as regras de promoção, as regras de incorporação de gratificação de desempenho a aposentadorias e pensões de servidores públicos da área da educação, e dá outras providências”. As seções sindicais terão até o final do mês (29) para enviar informações à secretaria do ANDES-SN acerca dos processos de promoção, progressão, e Reconhecimento de Saberes e Competências (RSC), assim como o número de docentes que recebem o abono permanência e a demanda de concursos em cada IFE. 


Confira a agenda definida pelo Setor:
a) até 29 de abril: as seções sindicais deverão enviar informações à secretaria do ANDES-SN acerca dos processos de promoção/progressão/RSC, inclusive sobre efeitos retroativos e financeiros, bem como em relação ao número de docentes que recebem o abono de permanência e a demanda de concurso público em cada IFE;

b) 25 de abril: dia nacional de luta contra o PLP 257/2016, organizando atividades nas Ifes, em conjunto com Iees e Imes, pressionando parlamentares nos estados para votarem contra o projeto de lei;

c) 26 de abril: reunião do Fórum das Entidades Nacionais dos Servidores Públicos Federais;

d) 27 de abril: lançamento da Frente Parlamentar Mista em Defesa da Previdência Social - Brasília (DF),  às 9h, no Auditório Petrônio Portela no Senado Federal;

e) 1º de maio: construir e participar dos atos de 1º de maio de luta - dia do trabalhador - convocado pelo Espaço de Unidade de Ação e que ocorrerá em São Paulo, bem como das atividades que ocorrerem nos Estados;

f) até 5 de maio: as seções sindicais deverão enviar informações à Secretaria do ANDES-SN acerca de processos estatuintes que estão acontecendo em suas IFE;

g) 14 e 15 de maio: reunião do setor dos docentes das Ifes em Brasília (DF).

Leia o relatório da reunião.

 

Fonte: ANDES-SN

 

Terça, 19 Abril 2016 11:51

 

 

O Programa de Mestrado em Política Social convida todos os interessados para a aula inaugural de 2016, que será realizada no próximo dia 26 de abril, com o tema Desigualdades  Urbanas e Desigualdades Sociais, com o Prof. Dr. Marcelo Gomes Ribeiro, do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano e Regional – IPPUR/UFRJ e do Observatório das Metrópoles/RJ, às 9h, no Auditório da Faculdade de Economia da UFMT.

 

Mais informações no arquivo anexo abaixo. 

 
Terça, 19 Abril 2016 09:48

 

SELEÇÃO BOLSISTA PARA PESQUISA

GRUPO DE TRABALHO POLÍTICA E FORMAÇÃO SOCIAL

GTPFS/ADUFMAT

 

PERÍODO:               TRÊS MESES

PERÍODO DE PESQUISA:           11 DE JUNHO A 11 DE SETEMBRO/2016

 

OFERECE:

1 -        BOLSA NO VALOR DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA – 20 HORAS SEMANAIS

2 -        CERTIFICADO DE PARTICIPAÇÃO EM PESQUISA

 

REQUISITOS EXIGIDOS:

1 -        ESTUDANTE DE GRADUAÇÃO DEVIDAMENTE MATRICULADO EM CURSO DA ÁREA DE CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS

2 -        INTERESSE POR ATIVIDADES RELACIONADAS À PESQUISA

3 -        CONHECIMENTO MÍNIMO SOBRE DIREITOS TRABALHISTAS, SINDICAIS E SOCIAIS

 

SOBRE INSCRIÇÃO:

1  –      19 A 25 DE ABRIL/2016.

2 – INSCRIÇÕES DEVEM SER ENVIADAS PARA E-MAIL:  O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. COM AS SEGUINTES INFORMAÇÕES: A) NOME; B) IDADE; C) CURSO; D) RGA; E) SEMESTRE: F) ENDEREÇO; G) CELULAR: E-MAIL; H) OUTRO CONTATO; I) HORÁRIO DISPONÍVEL PARA PESQUISA NA ADUFMAT (MANHÃ OU TARDE).

 

ENTREVISTAS:

1 –      DIA 27 DE ABRIL/16, A PARTIR DAS 14H00, POR ORDEM DE CHEGADA, NA ADUFMAT.

Segunda, 18 Abril 2016 17:12

 

O dia 19 de abril é mais um dia de luta dos povos oprimidos no Brasil. O chamado Dia do Índio marca a data em que foi realizado o I Congresso Interamericano dos Povos Indígenas, no México, em 1940, e representa mais do que um momento de troca cultural; é uma data que tem, antes de tudo, o objetivo de pautar as demandas políticas das comunidades indígenas.

 

Nesse período, atividades por todo o Brasil tratam dessa parte imprescindível da nossa história, durante as semanas dos povos indígenas.   

 

Na Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), campus de Cuiabá, os dias 25 e 26/04 serão dedicados a esse debate. Organizados por entidades ligadas a movimentos sociais e indígenas de Mato Grosso e pelos estudantes indígenas da universidade, os dois dias terão atividades como café da manhã temático, mesas de diálogo e um sarau com diversas artes dos povos da região, como os Manoki, Bororo, Chiquitano, Canela, Tapirapé, Rikbaktsa, entre outros.

 

Uma das preocupações do evento é demonstrar a importância do Museu Rondon da UFMT, fechado para reforma há mais de três anos. Com um dos acervos mais ricos do país e fundamental para a formação de diversos estudantes, ainda não há previsão de conclusão das obras.   

 

O presidente da Associação Brasileira de Antropologia, Antônio Carlos de Souza Lima (Museu Nacional/UFRJ) também fará parte da programação. Na noite do dia 25/04, no auditório da Adufmat-Ssind, o professor ministrará palestra com o tema "O Estado brasileiro e os povos indígenas”.

 

Confira abaixo a programação na íntegra:

 

PROGRAMAÇÃO

25/04:

8h - Café da manhã temático com lideranças indígenas e autoridades - Museu Rondon da UFMT.


19h - Debate com o tema "O Estado brasileiro e os povos indígenas”, que será provocado pelo presidente da Associação Brasileira de Antropologia, Antônio Carlos de Souza Lima (MN/UFRJ) - Auditório da Adufmat-Ssind.



26/04:

14h - Debate com o tema "Estudante indígena do ensino superior e Movimento Indígena", orientado pelo bacharel em Direito e mestrando em Antropologia da UFMT Adriano Boro Makuda - Auditório da Adufmat-Ssind.


19h - Sarau Indígena, a partir das 19h, na sede da Adufmat-Ssind.

 

 

Luana Soutos

Assessoria de Imprensa da Adufmat-Ssind

Segunda, 18 Abril 2016 17:11

 

O dia 19 de abril é mais um dia de luta dos povos oprimidos no Brasil. O chamado Dia do Índio marca a data em que foi realizado o I Congresso Interamericano dos Povos Indígenas, no México, em 1940, e representa mais do que um momento de troca cultural; é uma data que tem, antes de tudo, o objetivo de pautar as demandas políticas das comunidades indígenas.

 

Nesse período, atividades por todo o Brasil tratam dessa parte imprescindível da nossa história, durante as semanas dos povos indígenas.   

 

Na Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), campus de Cuiabá, os dias 25 e 26/04 serão dedicados a esse debate. Organizados por entidades ligadas a movimentos sociais e indígenas de Mato Grosso e pelos estudantes indígenas da universidade, os dois dias terão atividades como café da manhã temático, mesas de diálogo e um sarau com diversas artes dos povos da região, como os Manoki, Bororo, Chiquitano, Canela, Tapirapé, Rikbaktsa, entre outros.

 

Uma das preocupações do evento é demonstrar a importância do Museu Rondon da UFMT, fechado para reforma há mais de três anos. Com um dos acervos mais ricos do país e fundamental para a formação de diversos estudantes, ainda não há previsão de conclusão das obras.   

 

O presidente da Associação Brasileira de Antropologia, Antônio Carlos de Souza Lima (Museu Nacional/UFRJ) também fará parte da programação. Na noite do dia 25/04, no auditório da Adufmat-Ssind, o professor ministrará palestra com o tema "O Estado brasileiro e os povos indígenas”.

 

Confira abaixo a programação na íntegra:

 

PROGRAMAÇÃO

25/04:

8h - Café da manhã temático com lideranças indígenas e autoridades - Museu Rondon da UFMT.


19h - Debate com o tema "O Estado brasileiro e os povos indígenas”, que será provocado pelo presidente da Associação Brasileira de Antropologia, Antônio Carlos de Souza Lima (MN/UFRJ) - Auditório da Adufmat-Ssind.



26/04:

14h - Debate com o tema "Estudante indígena do ensino superior e Movimento Indígena", orientado pelo bacharel em Direito e mestrando em Antropologia da UFMT Adriano Boro Makuda - Auditório da Adufmat-Ssind.


19h - Sarau Indígena, a partir das 19h, na sede da Adufmat-Ssind.

 

Sexta, 15 Abril 2016 17:54

 

O dia 30 de abril é o prazo final para a submissão de artigos que irão compor a próxima edição da Revista Universidade & Sociedade, que tem como tema central “Mulheres em movimento nas lutas sociais e sindicais”. Os docentes e demais profissionais interessados em publicar artigos na Revista devem enviar seus textos para O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo., obedecendo ao prazo, ao objetivo e à normatização estabelecida pela comissão editorial.

 

A Revista Universidade e Sociedade é uma publicação semestral, cujo intuito é fomentar as pesquisas, debates e experiências no âmbito da pesquisa acadêmica oriundas das experiências sindicais e sociais acerca de temas de relevância para as lutas empreendidas pelos docentes em busca de uma universidade pública, gratuita e de qualidade, em âmbito nacional.

 

De acordo com Antônio José Vale da Costa, 1º vice-presidente da Regional Norte I do ANDES-SN e membro da Editoria Executiva desta edição, a definição da temática foi embasada na “avaliação da diretoria do ANDES-SN de que esse era um momento importante para ressaltar a luta das mulheres nos últimos anos. Dessa forma, os artigos devem expressar a atual conjuntura de ataques aos direitos das mulheres e a luta feminista pela garantia desses direitos, tanto nas diversas esferas sociais quanto no âmbito sindical. Pautas acerca da desigualdade de gênero e discriminação racial são algumas temáticas que serão abordadas”, conta.

 

A Revista será lançada no 61º Conad do Sindicato Nacional, que será realizado em Boa Vista (RR), em junho de 2016. Acerca do foco dos artigos a serem enviados para compor a Revista, a diretoria do ANDES-SN aponta, na circular nº 19 (abaixo), que os textos devem refletir “os ataques constantes que têm sido perpetrados no âmbito social, político e cultural contra os direitos das mulheres brasileiras, os processos sociais de luta por direitos das mulheres, nos movimentos sociais e sindicais, tais como mulheres indígenas, quilombolas, educadoras, etc. e suas lutas cotidianas pela sobrevivência e contra todas as formas de opressão e violência”.

 

Confira os objetivos e a normatização dos artigos a serem enviados para a 58ª edição da Revista Universidade & Sociedade.

 

Circulares:

Circular nº 088/16 – solicita aos jornalistas das seções sindicais o envio de fotos de seus acervo sobre a temática da Revista a fim de compor o ensaio fotográfico desta edição;

Circular nº 071/16 – aponta o prazo do dia 30 de abril com o final para o envio de artigos para compor a Revista;

Circular nº 19/2016 – encaminha a temática da 58ª edição da Revista Universidade & Sociedade.

 

Fonte: ANDES-SN

 

Sexta, 15 Abril 2016 17:42

 

A diretoria do ANDES-SN convocou, através da circular 075/2016, o 61º Conad, que acontecerá entre os dias 30 de junho e 3 de julho na cidade de Boa Vista, Roraima. O encontro terá como tema central: Defesa dos direitos sociais, da educação e serviços públicos.

As contribuições ao Caderno de Textos do 61º Conad poderão ser enviadas por correio eletrônico até o dia 20 de maio. Os textos que chegarem após essa data e até 16 de junho integrarão o Anexo ao Caderno.

Conforme deliberação do 59o Conad, a apresentação de textos referentes ao Tema I – Movimento Docente e Conjuntura: avaliação da atuação do ANDES-SN frente às ações estabelecidas no 35º Congresso – somente será admitida no Caderno de Textos principal, cujo prazo de envio é até o dia 20 de maio. Informações sobre os temas e formatos para os textos podem ser encontradas na circular de convocação.

O credenciamento prévio será feito entre os dias 1 e 28 de junho, através do envio, por correio eletrônico, da documentação regimental para inscrição de delegado e observadores e observadores suplentes do delegado. O credenciamento durante o evento acontecerá no dia 30 de junho, das 9h às 12h e das 14h às 17h. Confira aqui todas as informações.

Boa Vista
A capital de Roraima foi escolhida para sediar o 61º Conad do ANDES-SN durante a 60ª edição do encontro, que aconteceu em Vitória (ES), em 2015.  “Foi a participação em um Conad que me trouxe para essa luta e hoje estamos oferecendo a nossa casa para sediar a próxima edição do Conad do ANDES-SN. É com muita emoção que eu estou aqui hoje. Com certeza, a realização desse encontro em Boa Vista vai contribuir para o trabalho que nós implementamos na nossa gestão, de fortalecimento da luta na nossa base”,  declarou a presidente da Seção Sindical da Universidade Federal de Roraima (Sesduf-RR – SSind), Sandra Buenafuente, durante a plenária que deliberou sobre o local do encontro.

Universidade e Sociedade
58ª edição da revista Universidade e Sociedade, publicação semestral do ANDES-SN, será lançada durante o 61º Conad. A revista terá como tema central “Mulheres em movimento nas lutas sociais e sindicais”. Os docentes e demais profissionais interessados em enviar artigos para publicação podem fazê-lo através do endereço eletrônico O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo., até o dia 30 de abril, obedecendo ao prazo, ao objetivo e à normatização estabelecida pela comissão editorial.

 

Fonte: ANDES-SN