Quinta, 24 Setembro 2020 17:04

 

Circular nº 322/2020

 

Brasília (DF), 22 de setembro de 2020

 

 

 

 

 

Às seções sindicais, secretarias regionais e à(o)s diretore(a)s do ANDES-SN

 

Companheiro(a)s,

 

 

Convocamos as seções sindicais do ANDES-SN e convidamos os Movimentos Sociais para o II Seminário Intercultural, organizado pelas Coordenações do GTPCEGDS e do GTPAUA.

O seminário ocorrerá em três dias não consecutivos, nos dias 16, 23 e 30 de outubro de 2020, em espaço virtual. Informamos que posteriormente serão encaminhadas as orientações sobre as inscrições e o acesso ao evento.

Na oportunidade, encaminhamos anexa a programação do seminário.

Sendo o que tínhamos para o momento, enviamos nossas cordiais saudações sindicais e universitárias.

 

 

 

 

 

Prof.ª Jacqueline Rodrigues de Lima

2ª Secretária

 

Terça, 10 Março 2020 09:52

 

Circular nº 066/2020

 

Brasília(DF), 9 de março  de 2020

 

 

Às seções sindicais, secretarias regionais e à(o)s diretora(e)s do ANDES-SN

 

 

 

Companheira(o)s,

 

           

Convocamos reunião do Grupo de Trabalho de Política de Classe para as Questões Etnicorraciais, de Gênero e Diversidade Sexual – GTPCEGDS do ANDES-SN, que ocorrerá no dia 24 de abril, conforme o que segue:

 

Data: 24/04/2020 (sexta-feira)

Horário: Início: 9h

               Término: 16h 

Local: Sede da ADUA (Av. General Rodrigo Octávio Jordão Ramos, 3000

            Coroado I –  Campus Universitário UFAM – Manaus(AM) - Fone: (92) 3088-

             7009 e  (92) 3305-4103)

 

Pauta:

1. Informes

2. Resoluções do 39º Congresso do ANDES-SN

3. Agenda 2020

4. Propostas para o 65º CONAD

 

Sem mais para o momento, renovamos nossas cordiais saudações sindicais e universitárias.

 

 

Prof.ª Eblin Farage

Secretária-Geral

 

Segunda, 26 Agosto 2019 15:01

 

O Grupo de Trabalho Política de Classe para Questões Étnicorraciais, de Gênero e Diversidade Sexual da Adufmat-Ssind (GTPCEGDS), o ANDES-Sindicato Nacional - VPR Pantanal, a Associação Brasileira de Estudos de Homocultura, o Coletivo Feminista Classista Ana Montenegro, o Coletivo Tesouras do Cerrado e a ONG Livremente convidam todas e todos os interessados para o evento "Amor entre Elas: Existimos e Resistimos", que será realizado nos dias 29 e 30/08/19, próxima quinta e sexta-feira, para celebrar o mês da visibilidade lésbica. 

 

Durantes dois dias, militantes, pesquisadoras e demais presentes debaterão temas de interesse da população lésbica, desde a saúde até a participação nos espaços políticos. O evento será encerrado com um Sarau no final da tarde da sexta-feira, 30/08.   

 

"Nós vivemos uma conjuntura de enfrentamento a um governo de características fascistas, que coloca a Educação, abertamente, como inimiga. Quem tem dado base a esse governo são homens brancos, patriarcais, que buscam exacerbar esse poder, tanto econômico quanto simbólico. Nesse sentido, nós mulheres lésbicas somos grandes inimigas do governo, assim como outras minorias políticas. Então, se a gente quer um sindicato capaz de fazer enfrentamento a esse governo, é preciso construir um sindicato como instrumento de luta, que atraia para dentro de si as minorias capazes de fazer isso. Na medida em que a gente cria um evento para debater a visibilidade lésbica dentro de uma discussão classista, a gente abre o diálogo da Adufmat-Ssind com outros segmentos e minorias, capilarizando a prática política do sindicato em setores que, até então, não tínhamos construído. É de fundamental importância a construção desse dia, aprofundando a radicalidade da crítica no movimento lésbico, e ao mesmo tempo trazendo a demanda, as pautas do movimento lésbico como uma pauta também do movimento classista e da Adufmat-Ssind. É na conjunção dessas demandas, dessas pautas políticas, que a gente vai conseguir construir, na unidade da prática, um movimento capaz de derrubar o governo e construir outra sociedade", explica a professora Lélica Lacerda, diretora da Adufmat-Ssind e membro do GTPCEGDS. 

 

Vale destacar que, a reboque do crescente repúdio ao que se refere aos direitos humanos, aumento do discurso de ódio e preconceito, que levaram a eleição de Bolsonaro no final de 2018 - discursos que o acompanham diariamente -, o número de registros de assassinato de mulheres lésbicas aumentou 150% entre 2014 e 2017. A informação resultado do projeto de pesquisa "Lesbocídio – As histórias que ninguém conta", vinculado ao Núcleo de Inclusão Social (NIS) e ao Nós: dissidências feministas, ambos projetos da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). 

 

Todas as atividades dessa quinta e sexta-feira serão abertas, gratuitas e sem necessidade de inscrição prévia. 

 

Confira a programação abaixo:

 

 

 

Assessoria de Imprensa da Adufmat-Ssind

 

 

Segunda, 29 Julho 2019 10:27

 

Circular nº 273/19

Brasília (DF), 25 de julho de 2019

 

 

Às seções sindicais, secretarias regionais e à(o)s diretora(e)s do ANDES-SN

 

 Companheira(o)s,

 

Convocamos Reunião Conjunta do GTPFS e GTPCEGDS e, também, Reuniões do GTPFS e do GTPCEGDS, a ocorrerem no dia 29 de agosto, como segue: 

 

Reunião Conjunta do GTPFS e GTPCEGDS

Data: 29/08

Horário: das 09h às 12h

Local: Sede da ASDUERJ, Rio de Janeiro (RJ)

 

-Pauta: 

1. Informes;

2. Paridade de gênero na composição das diretorias das Seções Sindicais;

3. A Lei 12.990/2014: experiências de implantação e debates nos estados;

4. Encaminhamentos. 

 

Reunião do GTPFS

Data: 29/08

Horário: das 14h às 18h

Local: Sede da ASDUERJ, Rio de Janeiro (RJ)

 

-Pauta:

1. Informes;

2. Resoluções do 64º CONAD;

3. Proposta de curso de formação descentralizada: “Da ANDES ao ANDES-SN”;

4. Proposta de primeiro módulo do curso de formação sindical “Histórias do movimento docente: lutas por autonomia e liberdade, ontem e hoje”;

5. Encaminhamentos. 

 

Reunião do GTPCEGDS

Data: 29/08

Horário: das 14h às 18h

Local: Sede da ASDUERJ, Rio de Janeiro (RJ)

 

-Pauta:

1. Informes;

2. Resoluções 64º CONAD;

3. Material de combate ao capacitismo;

4. Encaminhamentos. 

 

Solicitamos que as seções sindicais confirmem presença nas referidas reuniões até o dia 19/08, indicando a quantidade de representantes nas mesmas, por meio do endereço eletrônico: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.. Sem mais para o momento, aproveitamos a oportunidade para renovar nossas cordiais saudações sindicais e universitárias.

 

 

Jacqueline Rodrigues de Lima

2ª Secretária

 

Quarta, 03 Julho 2019 16:10

 

Circular nº 251/19

 

Brasília (DF), 3 de julho de 2019

 

 

 

Às seções sindicais, secretarias regionais e à(o)s diretore(a)s do ANDES-SN

 

Companheiro(a)s,

 

Cumprindo deliberação do 38º Congresso do ANDES-SN, realizado no período de 28 de janeiro a 2 de fevereiro de 2019, em Belém (PA), convocamos as seções sindicais para o II Seminário Nacional Integrado do GTPCEGDS: IV Seminário Nacional de Mulheres do ANDES-SN; III Seminário Nacional de Diversidade Sexual e IV Seminário Nacional de Reparação e Ações Afirmativas), a ser realizado no Rio de Janeiro/RJ, sediado pela ASDUERJ Seção Sindical, nos dias 30, 31 de agosto e 1º de setembro de 2019.

 

Informamos que as inscrições deverão ser feitas via secretaria do ANDES-SN (e-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.),  até o dia 19 de agosto de 2019.

 

Na oportunidade, encaminhamos a programação do seminário, a qual está em fase de confirmação dos nomes do(a)s palestrantes.

 

Sendo o que tínhamos para o momento, enviamos nossas cordiais saudações sindicais e universitárias.

 

 

Profª. Eblin Farage

Secretária-Geral 

 

 

Terça, 28 Maio 2019 18:12

 

Circular nº 207/19

Brasília (DF), 28 de maio de 2019

 

 

Às seções sindicais, secretarias regionais e à(o)s diretore(a)s do ANDES-SN

 

 

Companheira(o)s,

 

 

Nos últimos anos, a luta por direitos sociais e contra as opressões no Brasil se acirrou com o recrudescimento do conservadorismo e com impacto diretamente sobre a vida da população negra, das mulheres, da população LGBTT, esses elementos conjunturais resultaram na aprovação, no 38º CONGRESSO, da produção da Cartilha de Combate ao Racismo. Ainda no ano de 2019, teremos também o  4º Congresso da CSP-CONLUTAS, e será fundamental a contribuição do GT de Política de Classe para as Questões Etnicorraciais, de Gênero e Diversidade Sexual (GTPCEGDS)para a nossa Central.

Diante disso, convocamos a reunião do GTPCEGDS para os dias 28, 29 e 30 de junho de 2019, conforme o que segue:

Data: 28, 29 e 30 de junho de 2019 (sexta-feira, sábado e domingo)

Horário: Dia 28/06 - Das  18h  às 21h

     Dia 29/06 - Das 09h às 19h

     Dia 30/06 - Das  09h  às 17h.

Local: Sede do ANDES-SN (SCS, Q. 2, Ed. Cedro II, Bloco C, 3º andar – Brasília/DF)

 

Pauta:

  1. Informes;
  2. IV Congresso da CSP-CONLUTAS;
  3. Cartilha de Combate ao Racismo;

3.1   – Reunião das Comissões e produção dos textos;

3.2   – Apresentação dos textos;

3.3   – Sistematização dos textos.

É de fundamental importância que as Seções Sindicais confirmem a presença até o dia 17 de junho de 2019.

Sem mais para o momento, renovamos nossas cordiais saudações sindicais e universitárias.

 

Profª Eblin Farage

Secretária-Geral

 

Quinta, 23 Maio 2019 22:52

A Adufmat-Ssind vem, por meio desta nota, rechaçar a atividade intitulada “Adoção na Passarela”, promovida por instituições que deveriam estar resguardado crianças e adolescentes em seus direitos, não violando-os.

 

Crianças e adolescentes expostos em passarelas não promove a adoção, apenas as expõe a condições vexatórias das quais o Estatuto da Criança e do Adolescente as resguarda, e reedita os zoos humanos, prática racista do período colonial que pensávamos já estar no lixo da história humana. Além disso, aumenta as expectativas das crianças e adolescentes de que podem ser adotadas, oferecendo-as no shopping às elites como os escravos eram ofertados aos ricos senhores nos mercados públicos.

 

O evento é indefensável e não há nota de esclarecimento que o justifique. O que se espera é que as entidades envolvidas peçam desculpas e jamais reeditem este evento absurdo. A promoção da adoção não se da fomentando a caridade das elites, expondo crianças e adolescentes como mercadorias, mas na instituição de políticas públicas efetivas.

 

Quem se preocupa com o futuro das novas gerações precisa se posicionar contra a Emenda Constitucional 95/16, que congela os investimentos sociais por 20 anos, para que haja mais investimentos em políticas públicas que beneficiem famílias pobres, nas escolas, postos de saúde; precisa defender política de emprego e condições de trabalho dignas para que as crianças não precisem ser retiradas de suas famílias e, nas situações que precisem ser retiradas, que haja famílias que possam acolhê-las.

 

Grupo Políticas de Classe para Questões Étnico-raciais, Gênero e Diversidade Sexual (GTPCEGDS) da Adufmat-Ssind

Sexta, 17 Maio 2019 12:11

 

Na última terça-feira, 14/05, a Adufmat-Ssind realizou a primeira edição do “Tchá co Bolo”, um evento cultural e político, aberto a toda a comunidade acadêmica, entidades de trabalhadores organizados e sociedade em geral. O primeiro encontro teve como tema “Enfrentando as opressões na Universidade: relações de raça, gênero e sexualidade”, e o convidado para conversar sobre o assunto foi o docente do Instituto de Educação da UFMT, Sérgio Pereira dos Santos.

 

A professora Ana Luisa Cordeiro, membro do Grupo de Trabalho de Política de Classe para Questões Étnico-raciais, Gênero e Diversidade Sexual (GTPCEGDS) da Adufmat-Ssind coordenou as atividades, apresentando, no início, o filme “Narrativas Docentes - Memória e Resistência Negra”, produzido pelo ANDES - Sindicato Nacional.

 

No filme, que tem duração de cerca de 25 minutos, docentes negros de diversas regiões do país falam sobre suas experiências enquanto estudantes e trabalhadores do ensino superior (clique aqui para assistir o curta).   

 

Em seguida, o professor convidado, Sérgio Pereira dos Santos, contribuiu com o debate relacionando as narrativas docentes às pesquisas realizadas no Núcleo de Estudos e Pesquisas Sobre Relações Raciais e Educação (NEPRE/PPGE), do qual faz parte.

 

“Há uma deturpação histórica do negro no Brasil, pois o povo africano é relacionado sempre ao período da escravização. É claro que a desigualdade social no nosso país é profundamente marcada por esse processo, mas a história do povo africano é ainda mais antiga do que as das civilizações romana e grega, como aprendemos na escola”, afirmou o pesquisador.

 

O registro histórico de uma das primeiras universidades do mundo (Universidade de Timbuktu), por exemplo, que teria existido antes do século XII, é africano.      

 

Santos explicou que o racismo é um critério de definição que considera aspectos materiais, simbólicos e subjetivos. É instrumento político, um marcador, uma categoria social que garante certa operacionalidade nas sociedades, determinando como os sujeitos serão interpretados. Nem sempre esse marcador não está diretamente relacionado à cor da pele, mas sempre em outras diferenças que caracterizam os povos.

 

“A diferença é utilizada historicamente para subalternizar, e assim são transformadas em desigualdades”, afirmou o professor. No entanto, o não reconhecimento das diferenças e dos processos que transformam as diferenças em desigualdades cumpre também o papel político de eliminar identidades para, em seguida, negar direitos. Isso ocorre no Brasil, inclusive em âmbito institucional.

 

Para provocar ainda mais os presentes, considerando as relações de prestígio, poder e privilégio estabelecidas no Brasil, o professor afirmou que é preciso problematizar não apenas o que é ser negro num país que se afirma amplamente “miscigenado”. É preciso problematizar também o que é ser branco. Não ter medo da polícia pode ser uma das principais respostas.

 

A Adufmat-Ssind pretende realizar edições periódicas do “Tchá co Bolo”, reunindo a comunidade para refletir sobre diversas questões sociais. Fiquem atentos aos próximos!

 

 

 

Luana Soutos

Assessoria de Imprensa da Adufmat-Ssind

Sexta, 10 Maio 2019 11:07

 

A Adufmat-Ssind convida toda a comunidade acadêmica e demais interessados para a 1ª edição do "Tchá co bolo na Adufmat-Ssind", um evento cultural e político que será realizado na próxima terça-feira, 14/05, às 16h30, no auditório da Adufmat-Ssind. 

O encontro é uma realização do sindicato em parceria com o Grupo de Trabalhado Políticas de Classe para Questões Étnico-raciais, Gênero e Diversidade Sexual (GTPCEGDS) da Adufmat-Ssind, e terá a mediação da professora do Instituto de Educação (IE), Ana Luisa Cordeiro, membro do GT. 

O convidado para debater o tema "Enfrentando as Opressões na Universidade: Relações de Raça, Gênero e Sexualidade", a partir de diálogos, textos e vídeos, é o professor Sérgio Pereira dos Santos, no Núcleo de Estudos e Pesquisas Sobre Relações Raciais e Educação (NEPRE/PPGE).

 

 

 

 

Assessoria de Imprensa da Adufmat-Ssind 

 

 

Quinta, 28 Fevereiro 2019 09:01

 

Circular nº 052/19

Brasília(DF), 27 de fevereiro de 2019

 

Às seções sindicais, secretarias regionais e à(o)s diretora(e)s do ANDES-SN

 

Companheira(o)s,

 

           

Convocamos reunião do Grupo de Trabalho de Política de Classe para as Questões Etnicorraciais, de Gênero e Diversidade Sexual – GTPCEGDS, que ocorrerá nos dias 29 e 30 de março de 2019, conforme o que segue:

 

Data: 29 e 30/3/2019 (sexta-feira e sábado)

Horário: 29/03 – das 17h às 20h

                       Pauta:

  • ·       A Lei 12.990/14 e o combate ao racismo institucional

 

30/03 – das 09h as 19h

Pauta:

  • Informes;
  • Deliberações do 38º Congresso do ANDES-SN;
  • Cartilha de combate ao racismo (Estrutura/Comissões de trabalho/Temas);
  • Outros assuntos.

Local: Sede do ANDES-SN (SCS, Quadra 2, Ed. Cedro II, Bloco C, 3º andar –Brasília/DF)

 

Sem mais para o momento, renovamos nossas cordiais saudações sindicais e universitárias.

 

Profª. Caroline de Araújo de Lima

1ª Secretária