Quarta, 16 Novembro 2022 15:43

 

A Adufmat-Ssind é parceira na “Celebração da Consciência Negra: 20 de novembro na UFMT - Resistir, existir e ocupar para transformar”, que será realizada na próxima sexta-feira, 18/11, no Centro Cultural da universidade, pelo Coletivo Negro Universitário da UFMT.

 

O evento faz parte das celebrações do Dia Nacional da Consciência Negra e, a partir das 8h, no Auditório da Adufmat-Ssind, terá o formato Roda de Conversa, com a participação de Tatielly Emanueli da Silva e Max Brenner, da Comunidade Quilombola N. Sra. Aparecida do Chumbo – Poconé/MT, e Keneo Silva Coelho, da Comunidade Quilombola Bela Cor – Vila Bela da Santíssima Trindade/MT. A mediação será de Rodolfo Rodrigues, sobre o tema “vivências quilombolas na UFMT”, por meio do Programa de Inclusão Quilombola (Proinq).

 

Às 10h30 haverá uma visita guiada pela exposição “À Flor da Pele, Arte Negra no Museu”, que está aberta no Museu de Arte e Cultura Popular da UFMT (MACP). Os artistas Babu78, Elaine Fogaça, Gervane de Paula e Rodolfo Luiz, expositores da mostra, acompanharão os participantes.

 

Para as 14h, está organizada a mostra e feira de artesanatos, arte e culinária de juventudes negras e quilombolas, no estacionamento do Centro Cultural.

 

No mesmo horário terão início as oficinas de danças afro-brasileiras e quilombolas – siriri, que serão ministradas por Tatielly Emanueli da Silva, Flávia Cristine Ramos da Silva e Watila Fernando, no hall do Centro Cultural até às 17h (inscrições na bio do instagram @cnuufmt).

 

A partir das 19h, haverá o show com Roda de Samba no estacionamento do Centro Cultural.

 

Além da Adufmat-Ssind, também são parceiros nesta atividade a Prefeitura de Cuiabá, a ProcevUFMT, o Macp e 5º Kwanzaa Festival de Cultura Afro.  

 

 

 

       

 

 

Assessoria de Imprensa da Adufmat-Ssind

Terça, 08 Novembro 2022 10:19

 

Nessa quarta-feira, 09/11, com o objetivo de fortalecer o debate que ocorrerá no 14º Conselho Extraordinário do Andes-SN (14º Conad Extraordinário) sobre a permanência ou não na Central Sindical e Popular (CSP) Conlutas, a subseção da Adufmat-Ssind no Araguaia realizará um evento para refletir sobre a "Atuação das centrais e a importância do movimento sindical combativo". 

 

A atividade será presencial e terá início às 19h, no anfiteatro do campus da UFMT Pontal do Araguaia.

 

A convidada para provocar o debate é a professora Paula Pereira Gonçalves Alves, membro da coordenação local de subseção "Resistir e Esperançar", docente do curso de Direito da instituição.    

 

Na quinta-feira, 10/11, a categoria decidirá, em assembleia geral, qual será a posição do delegado da Adufmat-Ssind no 14º Conad Extraordinário, que ocorrerá no próximo final de semana, dias 12 e 13/11, em Brasília. 

 

 

Assessoria de Imprensa da Adufmat-Ssind

Quarta, 21 Setembro 2022 15:07

 

A Adufmat-Ssind tem o prazer de convidar toda a comunidade acadêmica da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) para o segundo debate da série voltada à recepção para o atual semestre letivo.

A palestra "Amazônia: vórtice da crise estrutural do capital" será realizada na quinta-feira, 29/09, às 19h, no auditório do sindicato, e a socióloga e professora aposentada da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (Unesp), Maria Orlanda Pinassi, é a convidada para provocar o debate.

Antes da palestra, às 18h, haverá o lançamento da edição de número 39 da Revista Margem Esquerda (Boitempo), com a qual Pinassi contribui com uma radiografia das redes de poder econômico na Amazônia.    

Livre-docente pela Unesp, Maria Orlanda Pinassi realiza pesquisas com ênfase em teoria marxiana e teoria marxista contemporânea, atuando principalmente em torno dos temas Marx, Georg Lukács, István Mészáros, Movimentos Sociais, Trabalho, Ontologia, Brasil e América Latina.

Entre outras produções, foi responsável técnica, em 2010, pela tradução do livro “Atualidade histórica da ofensiva socialista - uma alternativa radical ao sistema parlamentar”, do filósofo húngaro marxista István Mészáros. Também fez a apresentação do livro do mesmo autor publicado em 2016 com o título “A teoria da alienação em Marx”.

 

 

Quarta, 30 Março 2022 13:26

 

 

****

Espaço Aberto é um canal disponibilizado pelo sindicato
para que os docentes manifestem suas posições pessoais, por meio de artigos de opinião.
Os textos publicados nessa seção, portanto, não são análises da Adufmat-Ssind.

 ****

 

O  Núcleo de Estudos e Pesquisa Sobre a Organização da Mulher e Relações de Gênero (NUEPOM) da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) completa 30 anos de institucionalização em 2022. Criado em um contexto de politização e ampliação do debate sobre as relações de gênero nas universidades, o grupo surgiu para pautar o feminismo no campo da ciência. Para celebrar essa  trajetória acontecerá  uma roda de conversa online, no dia 2 de abril. Para participar é preciso ter acesso à Plataforma Zoom.

O núcleo é o grupo de pesquisa feminista mais antigo de Mato Grosso em atividade e está entre os mais antigos da região centro-oeste. E tem contribuído para um processo formativo sobre gênero, raça, sexualidade e classe social. Nesse evento, estamos comprometidas com as memórias das professoras já aposentadas que criaram o grupo, dentre elas Madalena Rodrigues, Enir Moreira, Vera Pinheiro, Vera Bertolini e Jane Boabaide (in memorian).


As contribuições do NUEPOM são muito significativas, especialmente na criação de uma universidade de atuação implicada com os movimentos sociais. 


São 30 anos formando gerações de feministas, produzindo conhecimento crítico, combatendo a violência e fomentando o respeito à diversidade em atividades de pesquisa e extensão para estudantes, militantes e profissionais das mais distintas áreas em Mato Grosso.


Pensando nisso, o evento de comemoração dos 30 anos do NUEPOM será uma roda de conversa sobre a história do Núcleo, reunindo professoras aposentadas, egressas e a equipe atual.


Nós também sabemos que muitas pessoas tem alguma história sobre o NUEPOM a compartilhar conosco. Convidamos a todas, todos e todes, que tenham uma história com o NUEPOM ou que queira conhecê-las, para que estejam conosco nesse evento.


O evento é aberto para todos os públicos, e acontece no dia 2 de abril de forma online, as 14 horas. A sala poderá ser acessada atrás do link: 

https://us02web.zoom.us/j/89060151392



Mais informações: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

--

Terça, 14 Dezembro 2021 13:33

 

É com enorme alegria que a Diretoria Colegiada Dom Pedro Casaldáliga convida todos(as) os(as) sindicalizados(as) para um delicioso café da manhã em comemoração aos 43 anos de resistência e luta do nosso Sindicato. Será na próxima sexta-feira, dia 17 de dezembro, às 7h30, na sede, em Cuiabá.  

No encontro, além de revermos amigos(as) e companheiros(as) das nossas melhores esperanças, prosear, ouvir boa música e dar boas risadas, o Sindicato homenageará a professora Dra. Maria Adenir Peraro e o professor Dr. José Afonso Botura Portocarrero.

Haverá ainda, a partir das 10h, uma breve reunião com a Assessoria Jurídica que acompanha a ação do 28,86%.

Venha e traga sua família para juntos confraternizarmos!!!


Atenção:
1. O referido evento será realizado com todos os cuidados sanitários. Desse modo, será disponibilizado álcool em gel, máscaras, e observado o distanciamento nas atividades sociais.
2. Para garantir a melhor estrutura física possível, solicitamos que os(as) sindicalizados(as) confirmem a presença até às 12h do dia 16 de dezembro, junto a funcionária Giselle, por meio do celular (65) 99696-9293 (WhatsApp).

Quinta, 28 Outubro 2021 10:45

No dia do(a) servidor (a) público (a), a Associação dos Docentes da UFMT (Adufmat-ssind) presta homenagem àqueles que dedicam suas vidas à entrega de educação, saúde, segurança, assistência social e demais direitos à população. Nós, que lutamos para a manutenção dos serviços públicos gratuitos e de qualidade, seguimos na luta contra a Reforma Administrativa e contra toda forma de precarização do Estado.

Curtam o show desta noite com Estela Ceregatti e Banda, e acompanhem as lutas contra a PEC 32 no site e redes sociais do sindicato. Ajude a pressionar os parlamentares para que não destruam nossos direitos.

Segunda, 26 Agosto 2019 15:01

 

O Grupo de Trabalho Política de Classe para Questões Étnicorraciais, de Gênero e Diversidade Sexual da Adufmat-Ssind (GTPCEGDS), o ANDES-Sindicato Nacional - VPR Pantanal, a Associação Brasileira de Estudos de Homocultura, o Coletivo Feminista Classista Ana Montenegro, o Coletivo Tesouras do Cerrado e a ONG Livremente convidam todas e todos os interessados para o evento "Amor entre Elas: Existimos e Resistimos", que será realizado nos dias 29 e 30/08/19, próxima quinta e sexta-feira, para celebrar o mês da visibilidade lésbica. 

 

Durantes dois dias, militantes, pesquisadoras e demais presentes debaterão temas de interesse da população lésbica, desde a saúde até a participação nos espaços políticos. O evento será encerrado com um Sarau no final da tarde da sexta-feira, 30/08.   

 

"Nós vivemos uma conjuntura de enfrentamento a um governo de características fascistas, que coloca a Educação, abertamente, como inimiga. Quem tem dado base a esse governo são homens brancos, patriarcais, que buscam exacerbar esse poder, tanto econômico quanto simbólico. Nesse sentido, nós mulheres lésbicas somos grandes inimigas do governo, assim como outras minorias políticas. Então, se a gente quer um sindicato capaz de fazer enfrentamento a esse governo, é preciso construir um sindicato como instrumento de luta, que atraia para dentro de si as minorias capazes de fazer isso. Na medida em que a gente cria um evento para debater a visibilidade lésbica dentro de uma discussão classista, a gente abre o diálogo da Adufmat-Ssind com outros segmentos e minorias, capilarizando a prática política do sindicato em setores que, até então, não tínhamos construído. É de fundamental importância a construção desse dia, aprofundando a radicalidade da crítica no movimento lésbico, e ao mesmo tempo trazendo a demanda, as pautas do movimento lésbico como uma pauta também do movimento classista e da Adufmat-Ssind. É na conjunção dessas demandas, dessas pautas políticas, que a gente vai conseguir construir, na unidade da prática, um movimento capaz de derrubar o governo e construir outra sociedade", explica a professora Lélica Lacerda, diretora da Adufmat-Ssind e membro do GTPCEGDS. 

 

Vale destacar que, a reboque do crescente repúdio ao que se refere aos direitos humanos, aumento do discurso de ódio e preconceito, que levaram a eleição de Bolsonaro no final de 2018 - discursos que o acompanham diariamente -, o número de registros de assassinato de mulheres lésbicas aumentou 150% entre 2014 e 2017. A informação resultado do projeto de pesquisa "Lesbocídio – As histórias que ninguém conta", vinculado ao Núcleo de Inclusão Social (NIS) e ao Nós: dissidências feministas, ambos projetos da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). 

 

Todas as atividades dessa quinta e sexta-feira serão abertas, gratuitas e sem necessidade de inscrição prévia. 

 

Confira a programação abaixo:

 

 

 

Assessoria de Imprensa da Adufmat-Ssind

 

 

Sexta, 10 Maio 2019 11:07

 

A Adufmat-Ssind convida toda a comunidade acadêmica e demais interessados para a 1ª edição do "Tchá co bolo na Adufmat-Ssind", um evento cultural e político que será realizado na próxima terça-feira, 14/05, às 16h30, no auditório da Adufmat-Ssind. 

O encontro é uma realização do sindicato em parceria com o Grupo de Trabalhado Políticas de Classe para Questões Étnico-raciais, Gênero e Diversidade Sexual (GTPCEGDS) da Adufmat-Ssind, e terá a mediação da professora do Instituto de Educação (IE), Ana Luisa Cordeiro, membro do GT. 

O convidado para debater o tema "Enfrentando as Opressões na Universidade: Relações de Raça, Gênero e Sexualidade", a partir de diálogos, textos e vídeos, é o professor Sérgio Pereira dos Santos, no Núcleo de Estudos e Pesquisas Sobre Relações Raciais e Educação (NEPRE/PPGE).

 

 

 

 

Assessoria de Imprensa da Adufmat-Ssind 

 

 

Segunda, 27 Agosto 2018 10:09

 

O GT Seguridade Social e Aposentadoria da Adufmat-Ssind convida todos a participarem da Roda de Conversa “SUS - programas e serviços de saúde”, no dia 29/08/2018 (quarta-feira), a partir das 14h, no Auditório da Adufmat-Ssind.
 
Às 16h, após a Roda de Conversa, teremos um “Tchá co Bolo”.
 
Aguardamos todos e todas no evento!

 
Att.

 

Diretoria de Ass. Seguridade Social e Aposentadoria da Adufmat-Ssind e Coordenação do GTSSA.

Segunda, 23 Outubro 2017 19:15

 

A partir dessa quarta-feira, 25/10, a Adufmat – Seção Sindical do ANDES realiza uma série de atividades, distribuídas em três dias, para discutir os 100 anos de um dos acontecimentos mais relevantes da história da humanidade: a Revolução Russa.  

 

Por motivos óbvios, a grande maioria da população desconhece - ou conhece pouco - as informações sobre a primeira experiência efetiva de um Estado tomado e liderado por trabalhadores. Afinal, uma população consciente de suas capacidades é sempre muito perigosa para quem obtém vantagens das relações sociais estabelecidas.   

 

No entanto, é real que em 1917 as transformações provocadas pela expansão do modo de produção capitalista, as precárias relações de trabalho impostas, e as intensas disputas internacionais, entre outros fatores, levaram a população do maior país do mundo em extensão territorial a realizar algo que até então permanecia na esfera das tentativas. A partir daquele ano, o mundo nunca mais seria o mesmo.

 

“O processo da Revolução Russa é um marco para nós que construímos a militância, no campo da esquerda, porque é a primeira experiência, de fato, de organização dos trabalhadores no controle do Estado. É uma experiência que completa 100 anos, e de alguma forma nos motiva, nos alimenta na expectativa de que se repita em outras oportunidades pelo mundo afora. É no processo da Revolução Russa que nos inspiramos, nas teorias que foram construídas, nas ações dos primeiros anos do governo, ainda que depois tenha se instalado um regime que não tem a ver com aquilo que a gente acredita como construção socialista. Mas é a experiência que influenciou o mundo inteiro. Para nós, reviver isso a partir do evento que estamos organizando é a oportunidade de alimentar os militantes mais experientes e também os mais novos”, afirma o presidente da Adufmat-Ssind, historiador e antropólogo, Reginaldo Araújo.

 

Para a diretora do sindicato e cientista política, Alair Silveira, apesar da importância, a Revolução Russa ainda é pouco conhecida. “Sob todos os aspectos, a Revolução Russa é extremamente rica, instigante e estimulante para que se pense na criação das possibilidades revolucionárias dos trabalhadores. O que falta muito é a compreensão do que, efetivamente, foi esse processo. Ela demonstra, de maneira inegável, o papel de direção que militantes e teóricos como Lenin e Trótsky tiveram na organização, no modo de pensar o partido, a emancipação dos trabalhadores, e a autogestão. Da Revolução Russa decorrem várias tentativas de despraiamento, como na China em 1949, em Cuba em 1959, e em várias outras regiões, procurando reproduzir com a mesma profundidade revolucionária o que aconteceu em 1917. Um fato importante é que, quando se pensava, a partir de Marx e Engels, numa possibilidade de revolução por parte dos trabalhadores, pensava-se sempre que isso se daria em países com o capitalismo mais avançado, com o proletariado como vanguarda do movimento. A Revolução Russa alarga essa concepção e a compreensão da potencialidade revolucionária”, afirma a docente.

 

A partir da experiência que durou mais de 70 anos, de seus acertos e seus erros, as conquistas de direitos humanos, sociais e trabalhistas, e até mesmo as relações de gênero ganharam outra roupagem, que ainda hoje refletem em nosso cotidiano.   

 

Quer saber mais sobre o que foi a Revolução Russa e o que você tem a ver com isso? Participe do Seminário sobre os 100 anos desse marco nos dias 25, 26 e 27/10/17, no auditório da Adufmat-Ssind. O evento é aberto, gratuito e não é preciso fazer pré-inscrição. Haverá certificado para os participantes.

 

Confira a programação na íntegra:

 

25/10/17

 

8h - Abertura e Mesa de Debate: "A Revolução Russa e um resgate da perspectiva revolucionária"

(Professor Ivo Tonet/UFAL)

 

14h - Mini-curso: "Teoria da Revolução e Prática Revolucionária: um debate acerca da Revolução Russa” - parte 1

(Professora Camila Marques/IFG)

 

19h30 - Mesa de Debate: "Desenvolvimento da Ciência e Tecnologia na URSS”

(Professor José Domingues Godoi/ UFMT)

 

_ _ _ _ _ _

 

26/10/17

 

8h - Mesa de Debate: "As mulheres na Revolução Russa"

(Professora Camila Marques/IFG)

 

14h – Mini–curso (parte 2) e Cine-debate: “Pão, Paz e Terra” & "Teoria da Revolução e Prática Revolucionária: um debate acerca da Revolução Russa”

(Professoras Camila Marques/IFG e Alair Silveira/UFMT)

 

19h30 - Mesa de Debate: "A Revolução Russa e seus reflexos"

(Professor Valério Arcary/IFSP)

 

_ _ _ _ _ _

 

27/10/17

 

8h - Mesa de Debate: "Arte na Revolução Russa: Rússia e México"

(Professor Pablo Diener/UFMT)

 

14h - Exibição do filme "A Mãe", de Vsevolod Pudovkin, seguido de mesa de debate: "Maksim Górki: Engajamento e Arte na Revolução Russa".

(Patrícia Acs/ PEB - Seduc/MT) 

 

19h30 - Mesa de Debate: "O cinema soviético e Sergei Eisenstein"

(Professor Flávio Trovão/ UFMT-Roo)

 

 

 

Luana Soutos

Assessoria de Imprensa da Adufmat-Ssind