Terça, 22 Setembro 2020 17:03

Clique no arquivo anexo abaixo para ler o documento. 

Segunda, 21 Setembro 2020 19:42

 

Em assembleia geral realizada nessa segunda-feira, 21/09, a Adufmat-Ssind elegeu os representantes do sindicato para o 9º Conselho Extraordinário do ANDES-SN (Conad), que será realizado virtualmente entre os dias 28 e 30/09 com o tema "A vida acima dos lucros: Em defesa das instituições de ensino, dos serviços públicos e da autonomia sindical!" Além disso, a partir do ponto de pauta incluído no início da plenária, a categoria indicou docentes para o Congresso Mundial da Educação.

 

Antes de eleger a delegação para o evento do Andes-SN, os docentes encaminharam a posição da delegação da Adufmat-Ssind sobre a eleição para a nova diretoria do Sindicato Nacional, que deverá ser pela realização presencial do pleito quando houver condições sanitárias adequadas para tal. Em seguida, se colocaram à disposição para participar do evento e foram endossados os nomes dos docentes Waldir Bertúlio (observador) e Leonardo Santos (delegado), além de referendado o nome indicado pela diretoria, professor Armando Wilson Tafner Júnior.

 

O Caderno de Textos com as propostas que serão debatidas estão disponíveis aqui.

 

Informes

 

Os informes repassados no início da assembleia pela diretoria foram: os dados solicitados à Assessoria Jurídica do Andes-SN e outras entidades com sede dentro dos campi sobre a situação dos contratos de comodato ainda estão sendo aguardados; o ato contra a Reforma Administrativa que está sendo organizado por diversos sindicatos para o dia 30/09 – haverá panfletagem em agências bancárias e campanha publicitária; o ato na Arena Pantanal realizado no domingo, 20/09, em parceria com o Sintep, em defesa do Pantanal reuniu cerca de 200 pessoas e os resultados foram positivos; a greve dos Correios completa um mês com ocupação em Brasília; a Greve pelo Clima terá a adesão da Adufmat-Ssind, que fará uma Live com vários artistas regionais no dia 25/09.

 

Análise de Conjuntura

 

As discussões sobre a conjuntura começaram com a presença de Bolsonaro em Sinop na última semana. Apesar de uma pequena manifestação contra as políticas ambientais do atual governo, da qual a Subseção da Adufmat-Ssind participou, o apoio da população sinopense, também imersa na fumaça provocada pelas políticas estaduais e federais, chamou a atenção.

 

Junto a isso, a violência e intolerância dos apoiadores do governo para com a oposição continuam. Na manifestação em Sinop, por exemplo, mesmo com todos os cuidados para evitar qualquer ataque, uma faixa chegou a ser arrancada.

 

Também foi motivo de debate e preocupação da categoria o número de candidatos não escolhidos pelas comunidades acadêmicas nomeados para as Reitorias. Ou seja, persiste o desrespeito à autonomia das universidades. Já são mais de 11 nomeações de não indicados, o que pode refletir na organização interna das instituições com relação ao Estágio Probatório, entre outros.

 

Congresso Mundial da Educação

 

Foram escolhidos nomes para representar a Adufmat-Ssind no Congresso Mundial da Educação. O evento será online, nos dias 26 e 27/09. Convocado por mais de 80 entidades, o tema do evento que pretende mobilizar trabalhadores da Educação em todo o mundo é Em defesa da Educação pública e contra o neoliberalismo na Educação.”

 

Gerdine Sanson, Waldir Bertúlio, José Domingues de Godoi Filho e Aldi Nestor de Souza foram os indicados pela plenária.

 

Clique aqui para ler mais informações sobre o evento.

 

 

Luana Soutos

Assessoria de Imprensa da Adufmat-Ssind

Quarta, 16 Setembro 2020 18:16

 

 
 
A Diretoria da Adufmat-Ssind, no uso de suas atribuições regimentais, convoca todos os sindicalizados para Assembleia Geral Ordinária a se realizar:
 
Data: 21 de setembro de 2020 (segunda-feira)
Horário: às 13h30 com a presença mínima de 10% dos sindicalizados e às 14h, em segunda chamada, com os presentes.



Pontos de Pauta:
 
1- Informes;
2- Análise de conjuntura;
3- Conad especial - escolha da delegação da Adufmat-Ssind.
 

Para participar da Assembleia Geral Ordinária da Adufmat, clique neste link: entre em contato com a Secretaria, identifique-se e peça o link. 

Segunda, 27 Julho 2020 12:10

 

Clique no arquivo anexo abaixo para ler o documento. 

Quinta, 23 Julho 2020 00:41

 

Por causa da pandemia, pela primeira vez na história, a Associação dos Docentes da Universidade Federal de Mato Grosso (Adufmat-Ssind) teve uma assembleia geral extraordinária online. A plenária foi realizada no início da tarde dessa quarta-feira, 22/07, com registros de insatisfação. Apesar da necessidade urgente de discutir diversos problemas, os professores reafirmam que a rotina só deve ser retomada quando houver segurança para atividades presenciais.

 

Nessa quarta-feira, no entanto, o motivo da assembleia foi urgente: eleger delegados e observadores para o 8º Conselho Nacional do ANDES Sindicato Nacional - CONAD. Por questões jurídicas, a gestão da diretoria atual do ANDES-SN não pode mais ser prorrogada de forma automática, como estava sendo feito até então, mas poderá continuar sendo se houver deliberação formal da categoria determinando isso. Além dos transtornos à luta, dezenas de trabalhadores contratados pelo ANDES-SN seriam prejudicados sem uma diretoria responsável pelo sindicato. Assim, o Sindicato Nacional convocou o 8º CONAD Extraordinário, que ocorrerá também online entre os dias 30 e 31/07, para deliberar sobre o assunto.

 

Informes

 

Ao contrário do que dizem por aí, os docentes da UFMT não estão parados nessa pandemia. Por isso, a Diretoria iniciou a assembleia dessa quarta-feira com informes sobre as ações dos últimos dias. Começando pelas respostas ao ataque do governador Mauro Mendes à Ciência e aos pesquisadores, que será rebatido com nota em jornal, Live, entrevista coletiva e faixas. Numa entrevista recente, Mauro Mendes disse que a Mãe Dináh acertaria mais do que pesquisadores da universidade.

 

A diretora de Imprensa, Lélica Lacerda, falou sobre os investimentos do sindicato no setor de Comunicação, mas enfatizou que não basta ter material se a categoria não desempenhar a atitude militante de compartilhar o conteúdo produzido nas redes, dando visibilidade ao trabalho do sindicato. Além disso, a docente lembrou que haverá um debate na quinta-feira, 23/07, às 19h, com os candidatos que se negaram a participar do processo de intervenção na UFMT.  

 

O professor Reginaldo Araújo, diretor do ANDES – Sindicato Nacional e integrante da A Frente Popular em Defesa do Serviço Público e de Solidariedade ao Enfrentamento à Covid-19 informou que o coletivo receberá em breve mais uma doação importante.  Em junho o grupo anunciou a doação de cerca de 20 toneladas de alimentos e milhares de quites de higiene em bairros periféricos de Cuiabá. Desde o mês de abril, também já foram distribuídas fraldas, leites para crianças, cobertores e mais de cinco mil máscaras a trabalhadores que precisam de mais atenção nesse momento. O docente também falou que será divulgado um vídeo para estimular os professores a doarem cestas, recursos ou outro tipo de doação nesse sentido.

 

Araújo disse ainda que haverá uma Plenária nos próximos dias com trabalhadores da Saúde de Mato Grosso, que devido à falta de respeito dos governantes e ao alto índice de mortalidade no período de pandemia pensam em paralisar as atividades, caso os representantes públicos não tomem as providências adequadas para garantir a segurança e melhores condições de trabalho para a categoria, além do respeito que merecem.

 

A professora Graziele Pena, representante sindical na UFMT Araguaia, fez o repasse da Live realizada pela Subseção na terça-feira, 21/07. “Dois companheiros trouxeram questões, que ajudam a entender um pouco o processo que estamos vivenciando na UFMT. Tivemos participações, as pessoas consideraram importante o debate”, disse a docente, citando questões como as falhas na consulta teste do dia 14/07, entre outras inseguranças.

 

Análise de Conjuntura

 

O ataque de Mauro Mendes tentando desqualificar pesquisadores que alertam para a gravidade da Covid-19 na tentativa de informar a população e salvar vidas foi, mais uma vez, citado na Análise de Conjuntura. Isso porque, na avaliação dos docentes, a atitude do governador faz parte de um movimento de setores políticos e empresariais que se beneficiam da desconfiança na Ciência. O processo de intervenção que se instalou na UFMT também reflete esse movimento, já que a intenção do governo federal – um dos principais agressores do conhecimento científico - é nomear representantes que se alinham ideologicamente.

 

“O Brasil é laboratório de um processo internacional que visa a destruição completa de direitos. O resultado dessa consulta na UFMT vai ser, invariavelmente, a implementação da política do governo Bolsonaro para a Educação”, disse o professor Leonardo Santos.

 

Nesse sentido, os docentes lembraram que já há um novo Projeto Future-se encaminhado para debate no cenário político nacional, e que será preciso ampla mobilização para evitar a privatização da universidade.

 

Por fim, os docentes falaram sobre realizar uma campanha paralela para escolha da Reitoria, denunciando o que está sendo feito nesse momento, mas também apresentando a proposta da universidade que a categoria deseja construir.

 

Eleição de representantes para o 8º CONAD extraordinário

 

Depois de apresentação de candidaturas e discussões a respeito da pauta do 8º Conselho Extraordinário do ANDES-SN, os presentes elegeram como delegado o diretor geral da Adufmat-Ssind, Aldi Nestor de Souza, e os professores da base, Raquel Brito e José Domingues de Godoi Filho, como observadores.  

 

Os docentes também aprovaram a posição da delegação que representará a Adufmat-Ssind no Conad: aprovar a prorrogação do mandato da atual diretoria do ANDES-SN pelo tempo necessário, e rejeitar qualquer proposta de eleição online ou formação de conselho gestor até que haja condições sanitárias para realizar a eleição presencial.

 

O Caderno de Textos do 8º CONAD extraordinário com as propostas que serão debatidas no evento está disponível para download aqui

 

Luana Soutos

Assessoria de Imprensa da Adufmat-Ssind

Segunda, 20 Julho 2020 15:58

 


Prezad@s sindicaliza@ds,

 

Conforme orientação da Diretoria Nacional do ANDES-SN, baseada na Lei 14.010/2020, convocamos uma assembleia extraordinária para definir os delegad@s e observadores(as) que representarão a ADUFMAT no CONAD extraordinário, que ocorrerá nos dias 30 e 31 de Julho e tem como objetivo prorrogar o mandato da atual diretoria do ANDES-SN.
 
Isto posto, a Diretoria da Adufmat-Ssind, no uso de suas atribuições regimentais, convoca tod@s @s sindicalizad@s para a Assembleia Extraordinária a se realizar:
 

 
Data: 22 de julho de 2020 (quarta-feira)

Plataforma: Google Meet (link: https://meet.google.com/hxn-xnqo-nkt)

Horário: às 13:30 com a presença mínima de 10% dos sindicalizados e às 14h, em segunda chamada, com os presentes.
 

Pontos de Pauta:

1 – Informes;

2 – Análise de Conjuntura;

3 – CONAD Extraordinário – Prorrogação do Mandato da atual Diretoria do ANDES-SN.
 


 
 
 
Cuiabá, 18 de julho de 2020.
 
 

Aldi Nestor de Souza
Diretor Geral da ADUFMAT-Ssind
Quinta, 19 Março 2020 09:26

 

Clique no arquivo anexo abaixo para acessar o documento. 

Segunda, 09 Março 2020 14:09

Clique no arquivo anexo abaixo para ler o documento. 

Segunda, 09 Março 2020 13:54

Clique no arquivo anexo abaixo para ler o documento. 

Sexta, 06 Março 2020 21:22

 

Cinco pontos servirão de referência para a greve docente que será construída em Mato Grosso em 2020: a defesa da universidade pública, gratuita, laica, de qualidade, democrática e socialmente referenciada; a revogação da MP 914/20 e contra o Projeto Future-se; a defesa da autonomia administrativa, financeira e didático-científica (art. 207 da CF/88); a luta contra a Reforma Administrativa: em defesa do Serviço Público e da Carreira Docente; a reposição das perdas salariais e garantia de paridade entre ativos e aposentados; a revogação da Emenda Constitucional 95/16 e a recomposição dos investimentos para a Educação.

  

A discussão foi incluída como ponto de pauta no início da assembleia geral da Adufmat-Ssind, realizada essa sexta-feira, 06/03. Conforme a convocação, também estavam na pauta da assembleia debates sobre conjuntura, ofício 08/2020 do MEC, processo eleitoral da UFMT, contratação de um publicitário para a Adufmat-Ssind, além dos informes.

 

Os pontos que balizarão a pauta da greve foram elaborados em reunião da diretoria do sindicato com o Comando Local de Mobilização e serão apresentados na reunião de setor do ANDES-SN, marcada para os dias 14 e 15/03.   “Ninguém está congelando a pauta da greve, não somos nós que protocolamos. Mas esses pontos formam uma pauta mínima para a nossa mobilização. São um horizonte”, explicou a professora Raquel Brito que, também por decisão da assembleia desta sexta-feira, representará a Adufmat-Ssind junto ao diretor do sindicato, Armando Tafner.  

 

Análise de Conjuntura

 

Além do debate sobre como conseguir despertar os docentes a respeito da gravidade que os ataques aos direitos representa, as discussões sobre a conjuntura envolveram reflexões acerca do cotidiano da universidade, e a primeira reunião do Consuni realizada após a renúncia da reitora Myrian Serra. Segundo os relatos, o atual reitor, Evandro Soares, continua cometendo os mesmos erros de condução dos processos democráticos, tal qual a antiga reitora.

 

Com relação aos fatos nacionais que marcaram a semana, a professora Alair Silveira destacou as bananas que o presidente deu à população, enquanto demonstrava mais uma vez seu desapreço a uma das ferramentas democráticas mais importantes: a informação. “Na minha avaliação, não foi um desrespeito apenas aos jornalistas, mas a toda a sociedade, a milhões de desempregados”, afirmou.

 

Os docentes destacaram que é preciso observar com atenção as manifestações convocadas para os próximos dias, pois servirão de termômetro para avaliar a construção dos próximos passos da categoria em defesa da universidade e dos serviços públicos.  

 

Diante da turbulenta conjuntura, que evidencia também o aumento da violência contra lutadores sociais, os docentes aprovaram a elaboração de uma nota lamentando o assassinato do coordenador do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) em Minas Gerais, Daniquel Oliveira dos Santos, e outra nota repudiando as convocações para o ato do dia 15, suas implicações, e conclamando a categoria para a Greve Geral em Defesa da Educação do dia 18/03.

 

Os docentes decidiram não realizar atividades dentro da universidade no período da manhã no dia da Greve Geral, mas orientar a participação da categoria, caso a comunidade acadêmica realize alguma intervenção. Os esforços serão concentrados na participação da categoria no ato unificado da Praça Alencastro, que terá início às 18h.     

 

Ofício 08/2020/MEC

 

Após o ofício 08/2020 do MEC determinando a suspensão de novas progressões e outros direitos, já chegaram ao sindicato relatos de que as progressões foram concedidas, mas não houve incorporação ao salário. Diferentemente da UFMT, que se mantém em silêncio sobre o documento, outras universidades anunciaram que atenderão a demanda do MEC. Por isso, a Adufmat-Ssind enviou, esta semana, um documento à administração solicitando uma resposta formal.

    

“É muito grave retirar direitos por meio de um ofício, ferindo a constituição. Por isso eles estão mudando também a constituição, um ofício não tem poder normativo maior do que a Lei de Carreira e uma Lei Orçamentária. Por isso nós temos de cobrar uma posição política do reitor. Implementar isso ou não é uma decisão política”, afirmou o professor Maelison Neves.

 

O ANDES – Sindicato Nacional realizará uma análise jurídica do ofício 08/2020 em reunião nacional marcada para o dia 13/03. No entanto, a categoria não planeja investir apenas em recursos jurídicos. “A ofensiva contra os direitos e serviços públicos é articulada entre os três poderes. É um problema do Estado, não se pode apostar apenas na judicialização”, afirmou Alair Silveira.

 

“Isso é confisco, além de termômetro para medir a capacidade de leitura desse processo e reação da categoria”, avaliou a professora Sirlei Silveira, também defendendo ações que contribuam para uma reação política da categoria.

 

Após o debate, foi aprovado realizar uma campanha junto aos servidores públicos, aprofundando a comunicação entre as categorias do setor; fortalecer a frente dentro do Congresso Nacional para dialogar com parlamentares dispostos a defender os serviços públicos; realizar um debate sobre a Emenda Constitucional 95, que congela os recursos destinados aos direitos públicos por 20 anos; realizar um debate sobre o orçamento da universidade; e solicitar à administração o orçamento previsto e executado desde 2014.

 

A diretoria deve avaliar se realizará assembleia logo após a Reunião de Setor do ANDES-SN, que será realizada em Brasília entre os dias 13 e 15/03.

 

A Assembleia dessa sexta-feira aprovou, ainda, a contratação formal de um publicitário para a Adufmat-Ssind, e a reserva de outdoors e busdoors em Cuiabá e nos municípios das subsedes até o final do ano para agilizar campanhas em defesa da universidade e dos servidores públicos. O ponto de pauta “processo eleitoral na UFMT - MP 914: um direito a menos” foi remetido para a próxima assembleia.

 

 

 

Luana Soutos

Assessoria de Imprensa da Adufmat-Ssind