Sexta, 18 Dezembro 2015 20:02

Quatro chapas inscritas para disputar a Reitoria da UFMT em 2016

Escrito por 
Avalie este item
(0 votos)


O último dia de registro de chapas para disputar à Reitoria da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) em 2016 foi agitado. Três, das quatro duplas candidatas aos cargos de reitor e vice-reitor, escolheram essa sexta-feira, 18/12, para oficializar as inscrições. 

O clima já toma conta dos grupos de apoio aos candidatos, que acompanharam os registros e fizeram barulho. As chapas homologadas só serão publicadas pela Comissão de Consulta na próxima terça-feira, dia 22/12, mesmo dia em que os números das concorrentes serão sorteados. Mas a Comissão já publicou, nessa sexta-feira, os registros deferidos.   

Foram registrados os seguintes nomes (por ordem de inscrição): 

Da chapa Universidade Proativa, o candidato a reitor é o prof. Dr. Sérgio Roberto de Paulo (Departamento de Física – Campus Cuiabá) e a candidata a vice-reitora é a profa. Dra. Marta Cristina Nogueira (Departamento de Arquitetura e Urbanismo – Campus de Cuiabá); 

Da chapa UFMT + 50, o candidato a reitor é o prof. Dr. Paulo Teixeira de Sousa Júnior (Departamento de Química - Campus de Cuiabá) e o candidato a vice-reitor é o prof. Dr. Sérgio Henrique Allemand Motta (Departamento de Saúde Coletiva – Campus de Cuiabá);

Da chapa UFMT: Diálogo e Ação, a candidata a reitora é a profa. Dra. Myrian Thereza de Moura Serra (Faculdade de Nutrição – Campus de Cuiabá) e o candidato a vice-reitor é o prof. Dr. Evandro Aparecido Soares da Silva (Departamento de Engenharia Elétrica – Campus de Cuiabá); 

Da chapa Inova UFMT, o candidato a reitor é o prof. Dr. João Carlos de Souza Maia (Departamento de Solos e Engenharia Rural – Campus de Cuiabá) e a candidata a vice-reitora é a profa. Dra. Maria de Souza Rodrigues (Departamento de Serviço Social – Campus de Cuiabá)    

Para os candidatos, o processo de consulta deve ser de diálogo franco, democrático e de ampla exposição de ideias para os próximos quatro anos da UFMT. “Já que a universidade está próxima dos 50 anos, esperamos um processo maduro, muito consciente, em que as pessoas estejam dispostas a discutir ideias, discutir propostas de uma maneira muito civilizada, tranquila, para que nós possamos privilegiar as ideias, num debate claro, limpo, de alto nível”, disse o professor Sérgio de Paulo, da chapa Universidade Proativa. 

O professor Paulo Teixeira, da chapa UFMT + 50, acredita num debate, acima de tudo, democrático e de participação coletiva. “Nós esperamos um debate democrático e de construção do plano de gestão, que está sendo construído coletivamente. Nós esperamos aperfeiçoar esse documento”. 

Para a professora Myrian Serra, da chapa UFMT: Diálogo e Ação, esse é um momento de extrema importância para a universidade. “É um período em que nós temos a oportunidade de debater e discutir qual é o projeto de universidade que nós defendemos e queremos para a próxima gestão”.         

O candidato da chapa Inova UFMT, professor João Carlos Maia, acredita que essa será uma disputa acirrada. “Nós temos quatro candidaturas, as propostas serão bem discutidas, nós temos boas pessoas fazendo parte das chapas. Mas o que importa nesse momento é a gente ter uma discussão produtiva, objetiva com foco voltado para a construção da universidade”, afirmou. 

Clique aqui para ler o documento publicado pela Comissão de Consulta, com informações das chapas registradas deferidas.

Fotos:

Luana Soutos

Assessoria de Imprensa da Adufmat-Ssind

Ler 688 vezes Última modificação em Sexta, 18 Dezembro 2015 20:03