Sexta, 27 Maio 2022 15:42

NOTA DA DIRETORIA DO ANDES-SN DE REPÚDIO À AÇÃO DE TORTURA REALIZADA POR AGENTES DA PRF EM SERGIPE

Escrito por 
Avalie este item
(0 votos)

 

O ANDES-SN se junta a todos os movimentos sociais do Brasil e à população trabalhadora do estado de Sergipe, que desde o dia 25 de maio está de luto pela morte de Genivaldo de Jesus dos Santos, 38 anos, negro, executado por agentes da Polícia Rodoviária Federal por asfixia, utilizando-se de spray de pimenta e gás lacrimogêneo no porta-malas da viatura que estava em serviço, no município de Umbaúba, no sul do estado de Sergipe, a 100 km da capital, Aracaju.

Genivaldo ainda teve tempo de mostrar sua cartela de medicamentos que carregava no bolso, mas a polícia, mais uma vez, executou um corpo negro vulnerabilizado. Mesmo afirmando em nota pública que a “vítima resistiu e foram empregadas técnicas e instrumentos de menor potencial ofensivo”, o laudo mostra que Genivaldo morreu por asfixia.

Lamentável como a ação das polícias no Brasil tem como prática cotidiana o genocídio do povo negro, que é maioria na população, mas minoria na garantia de direitos, como: saúde, educação, moradia, direito ao bem viver, sendo o(a)s mais pobres, mais encarcerado(a)s, mais desempregado(a)s, com menos acesso à educação e saúde.

Nossa solidariedade à população de Umbaúba/SE neste dia de violência. Precisamos denunciar que esta ação dos agentes da Polícia Rodoviária Federal não é algo isolado. Essa prática racista e genocida tem sido incentivada pelo governo Bolsonaro, que defende torturador e libera armas, banalizando a vida e com ação direta contra o povo pobre no Brasil.

 

Não podemos nos calar diante da tortura, ditadura nunca mais!

Vidas Negras Importam!

 

 

 

Brasília (DF), 27 de maio de 2022

 

 

Diretoria do ANDES-Sindicato Nacional

Ler 32 vezes