Quarta, 25 Abril 2018 09:10

RELATÓRIOS POLÍTICOS - Alair Silveira

Escrito por 
Avalie este item
(0 votos)

****
O Espaço Aberto é um canal disponibilizado pelo sindicato
para que os docentes manifestem suas posições pessoais, por meio de artigos de opinião.
Os textos publicados nessa seção, portanto, não são análises da Adufmat-Ssind.
 
****

 

RELATÓRIO POLÍTICO

ATIVIDADE DO GTPFS EM RIO BRANCO

 

Nome do Participante:

ALAIR SILVEIRA

Nome do Evento:

REUNIÃO GTPFS NACIONAL E IV ETAPA CURSO DE POLÍTICA E FORMAÇÃO SINDICAL

Cargo/Função (Delegado, Observador, Diretor, Assessor etc):

REPRESENTANTE GTPFS

Instância Deliberativa (AG, Reunião Diretoria, GT etc):

GTPFS

Cidade/UF:

RIO BRANCO/AC

Local:

ADUFAC

Período Evento:

05 A 07 DE ABRIL/2018

Data Saída:

04/ABRIL/2018

Data Retorno:

09/ABRIL/2018*

 

RELATÓRIO REUNIÃO GTPFS

    A Reunião do GTPFS, no dia 05/04, contou com a presença 08 professores, sendo dois desses da Diretoria Nacional.

   Nos informes gerais, foi feito um rápido relato sobre a situação atual das seções sindicais da ADUCG, ADUERN, ADUFPA, ADUFPR, ADUFPel e ADUFMAT.

   Solicitei à Coordenação da Mesa, a inclusão da Análise de Conjuntura como segundo ponto de pauta, assim como defendi a necessidade que esse seja um ponto de pauta permanente, posto que as decisões de ação devem ser decorrentes da análise da correlação de forças e do quadro mais geral.  Ambas as propostas foram aprovadas e, na sequência foi feita uma boa análise de conjuntura, com destaque para o alcance dos ataques aos direitos e, principalmente, o crescimento da intolerância social e das manifestações militares.

   Outro ponto que entendo necessário registrar foi a crítica feita ao GTPFS Nacional, tanto com relação à falta de regularidade para as reuniões nacionais, assim como para a impressão de que o GT se tornou uma extensão do GTPCEDS, tendo em vista a o conteúdos dos cursos de política e formação sindical, dedicados à discussão sobre LGBT, Mulheres, Indígenas, Quilombolas etc. Especialmente em face aos enormes ataques que agridem o conjunto da classe trabalhadores.

   Como exemplo foi feita referência aos impactos que a Contrarreforma Trabalhista, os desdobramentos já observados com relação à Justiça do Trabalho, assim como as ofensivas contra a autonomia da Universidade e a perseguição ideológica aos professores.

   Observei, nesse sentido, que o GTPFS está absorvendo a lógica da especificidade como ‘substituição’ ao classismo, cuja forma mais explícita é a disposição que muitos companheiros têm para participar de questões e atividades específicas, e o desaparecimento das atividades de classe, especialmente as Assembleias do Sindicato.

   Essas críticas foram debatidas e ratificadas, com relatos sobre essas experiências nas seções sindicais.

   Merece registro, ainda, a discussão qualificada que envolveu as definições necessárias ao funcionamento da Comissão Nacional responsável pelo acolhimento das denúncias de perseguição política.

   Sobre a criação de um Fundo para apoio às entidades sem contribuição suficiente, foi analisada a injustiça para com aquelas que contribuem corretamente, posto que muitas seções estão inadimplentes e/ou repassam valores inferiores ao ANDES/SN e/ou sequer repassam recursos à CSP-Conlutas.

 

Principais encaminhamentos Reunião:

 

  1. Inclusão da Análise de Conjuntura como ponto de pauta permanente;
  2. b.      Organizar Cursos de Formação Sindical: 1) Trabalho Docente: Perfil, Precarização e Trabalho (im)produtivo; 2) Contrarreforma Trabalhista e seus impactos;
 

 

REUNIÃO IV ETAPA CURSO DE POLÍTICA E FORMAÇÃO SINDICAL

 

  O Curso dedicado aos Quilombos e à luta dos quilombolas foi desenvolvido de uma forma muito agradável, com as professoras responsáveis interagindo integralmente com os participantes. Essa ‘abertura’ permitiu questionamentos e considerações que extrapolaram a especificidade dessas lutas, extrapolando os limites das próprias e, dessa maneira, possibilitando o aprendizado dessas experiências para o cotidiano de outros embates.

   Uma outra característica importante dessa Etapa foi a interação entre todos os participantes (incluindo-se as professoras) em todos as oportunidades, dentro e fora do ambiente do Curso.

    Em uma dessas ocasiões, todos os participantes construíram, em conjunto, um poema que ficou como a ‘marca’ desse Evento.

   Por fim, as professoras apresentaram um questionamento para que os grupos respondessem: “Organização e lutas quilombolas: Como as universidades e os movimentos sociais (sindical e outros) podem contribuir?” Dentre as várias sugestões de estreitamento das relações entre Universidade e Movimentos Sociais, incluindo-se aí maior visibilidade à produção já disponível e à oferta de oficinas, foi questionada a perspectiva contida na própria pergunta, que de maneira inadvertida pressupõe uma relação ‘elitizada’ sobre os movimentos sociais como um todo, na medida em que a Universidade aparece como aquela que “oferece”, “concede” e não como uma igual que troca experiências e aprendizados, a partir de ofícios e vivências diferenciadas.

   Ao final, um elenco de sugestões foi proposto, inclusive uma eventual parceria para o consumo de alimentos saudáveis pelos restaurantes universitários.

 

 

 

RELATÓRIO POLÍTICO

ATIVIDADE EM SINOP

Nome do Participante:

ALAIR SILVEIRA

Nome do Evento:

DEBATE SOBRE CONJUNTURA E ELEIÇÕES 2018

Cargo/Função (Delegado, Observador, Diretor, Assessor etc):

PALESTRANTE

Instância Deliberativa (AG, Reunião Diretoria, GT etc):

REPRESENTAÇÃO LOCAL SINOP

Cidade/UF:

SINOP/MT

Local:

AUDITÓRIO ADUFMAT SINOP

Período Evento:

12 DE ABRIL/2018

Data Saída:

12/ABRIL/2018

Data Retorno:

13/ABRIL/2018

 

RELATÓRIO

    A atividade teve uma participação de aproximadamente 60 pessoas e foi bastante interessante.

    Dada a atualidade do tema, houve, também, uma participação da plateia com a apresentação de muitos questionamentos, permitindo uma boa interação.

   Além da Palestra, no dia 13 de abril/18, foi concedida uma entrevista relativamente longa na Rádio 93,3. A apresentação da entrevista, segundo o radialista responsável, seria divulgada a partir de sábado (14/04/2018).

   As repercussões da Palestra e da Entrevista serão melhor avaliadas por aqueles que a assistiram.

 

 

 

 

 

 

 

Ler 1485 vezes