Quinta, 21 Março 2019 16:54

Eleições Adufmat-Ssind 2019: “Luto Pela Universidade Pública!” assumirá o sindicato com desafios redobrados, avaliam eleitos Destaque

Escrito por 
Avalie este item
(1 Votar)

 

Os docentes da Universidade Federal de Mato Grosso, sindicalizados da Adufmat – Seção Sindical do ANDES-SN, elegeram, nessa quarta-feira, 20/03/19, os membros da 25ª diretoria da entidade, além dos representantes locais das subseções sindicais em Sinop e Araguaia.

 

A gestão “Luto pela Universidade Pública!”, única candidata inscrita, dirigirá o sindicato pelos próximos dois anos, numa conjuntura política bastante adversa. Por esse motivo, o grande desafio colocado pelo grupo desde o início será mobilizar a base para que a categoria construa ações, em conjunto com a diretoria, garantindo um sindicato cada vez mais atuante e forte para enfrentar esses ataques.

 

Para o coordenador geral eleito, Aldi Nestor de Souza, o resultado da eleição já indica o duro trabalho a ser realizado pelo grupo. “Esse resultado reforça a proposta que a nossa chapa estabeleceu como uma das prioridades do plano de lutas, que é de fazer um intenso trabalho de base e muita formação política. Foi um resultado paradoxal e bastante preocupante. Tivemos 317 votantes num universo de cerca de 1700 aptos a votar, num momento muito crítico para a classe trabalhadora e, em particular, para os professores; num momento em que o governo eleito ataca diretamente a educação e ataca fundamentalmente a universidade pública. É um resultado que nos deixa muito preocupados e redobra nossa tarefa de fazer do sindicato um espaço fundamental de luta para esse enfrentamento”, afirmou o docente.

 

De acordo com o professor, ainda não há uma análise dos membros da chapa sobre a eleição, mas algumas reflexões “clássicas” para os motivos da participação de cerca de 20% da categoria no pleito, que incluem a ausência de disputada numa eleição de chapa única, o esvaziamento histórico do sindicato e dos espaços políticos, em geral, e o desgaste do próprio processo eleitoral, também observado nas eleições presidenciais de 2018, em que mais de 30 milhões de pessoas não foram às urnas.

 

Para a diretora de Seguridade e Assuntos de Aposentadoria eleita, Maria Luzinete Vanzeler, a participação na eleição demonstra um paradoxo, pelo fato de o sindicato ter um número expressivo de docentes sindicalizados. “Essa participação não é nenhuma novidade. Isso vem se dando há muito tempo. Temos, de um lado, uma boa proporção de filiados, e parece paradoxal muitos associados e pouca participação. Mas as lutas estão aí e serão realizadas pelos representantes. Sabemos que vivemos um período crítico, de muitos ataques aos trabalhadores e, em especial, à categoria docente. Então, temos muitas tarefas pela frente e isso exige militância. Agora vamos ser otimistas no sentido de buscar mais militantes entre tantos associados. Sei que será uma tarefa difícil, mas não impossível”, afirmou Vanzeler.

 

Na avaliação da coordenadora adjunta eleita, Quélen Barcelos, a participação reflete o desânimo dos colegas frente a tantos ataques. “É como se um triste destino estivesse traçado e não houvesse o que fazer. Mas acho, também, que é uma fase. Muitas vezes é na crise que a criatividade vem à tona e retomamos a força. Vamos nos reunir, organizar, resgatar o entusiasmo e seguir em frente defendendo o nosso trabalho”, afirmou a docente da UFMT no campus de Sinop.

 

A gestão “Luto pela Universidade Pública!” será formada pelos docentes Aldi Nestor de Souza, do Departamento de Matemática (diretor geral), Quellen de Lima Barcelos, do Instituto de Ciências Agrárias e Ambientais de Sinop (diretora geral adjunta), Elvis Lira da Silva, do Departamento de Física (diretor secretário), Maelison Neves, do Departamento de Psicologia/NEAD (segundo diretor secretário), Maria Luzinete Vanzeler, do Departamento de Medicina (diretora para assuntos de aposentadoria e seguridade social), Djeison Benetti, também da Matemática (diretor tesoureiro), Liliane Capilé Charbel Novais, do Departamento de Serviço Social (segunda diretora tesoureira), Lélica Elis Lacerda, também do Departamento de Serviço Social (diretora de comunicação) e Armando Wilson Tafner Junior, do Departamento de Economia (diretor de assuntos socioculturais).

 

Nas subseções de Sinop e Araguaia foram eleitos, respectivamente, os docentes Arlindo de Paula Machado Neto, Fábio Renato Borges, Gerdine Ferreira de Oliveira Sanson e Gustavo Rodrigues Canale, da chapa “Coletivo Sinopense”, e os professores Graziele Borges de O. Pena, Frederico Jorge Saad Guirra e Eliel Ferreira da Silva, da chapa “Nenhum direito a menos – Educação em primeiro lugar”.

 

A cerimônia de posse será no dia 09/04/19, em horário ainda não definido.      

 

Confira, abaixo, os número da eleição para diretoria da Adufmat-Ssind 2019:

 

Total de votantes:

317

Chapa 1:

292

Brancos:

8

Nulos:

10

Cédula inválida:

7


Campus Sinop

Total de votantes: 67

Chapa 1:        64

Branco:          02

Nulo:              01

Cédula inválida: 00

 

Campus Araguaia (Pontal do Araguaia e Barra do Garças)

Total de votantes: 46

Chapa 1:        43

Branco:          01

Nulo:              02

Cédula inválida: 00

 

 

Luana Soutos

Assessoria de Imprensa da Adufmat-Ssind

 

Ler 322 vezes Última modificação em Quinta, 21 Março 2019 17:21