Quarta, 14 Outubro 2020 18:36

 

Há anos o orçamento das universidades está sendo sistematicamente contingenciado. Muitos cargos, extintos. Apesar de imprescindíveis, a ciência e conhecimento produzidos no Brasil estão sendo lançados pelos governos nas mãos de quem pode pagar para obter privilégios do setor. Será que a UFMT e as outras universidades públicas estão caminhando para a privatização?

Esse será o tema da Live da Adufmat-Ssind na próxima sexta-feira, 16/10, com a participação da professora Marluce Silva, docente do Departamento de Serviço Social da UFMT e coordenadora do Núcleo da Auditoria Cidadã da Dívida em Mato Grosso.  

A convidada terá, em mãos, uma análise de como os recursos da UFMT foram utilizados entre 2003 a 2017. Os dados permitem a comparação entre o orçamento da universidade, a expansão dos cursos, o crescimento das matriculas, o quadro de docentes e técnicos, além da avaliação sobre a contratação das empresas terceirizadas. As políticas voltadas às universidades públicas fazem parte do que preconiza a proposta de Reforma Administrativa.

Participe da Live da Adufmat-Ssind na sexta-feira, 16/10, às 19h. Envie sua pergunta pelo chat dos canais oficiais do sindicato no Youtube ou Facebook.

 

Link direto para o Youtube: https://www.youtube.com/watch?v=qYBLgdEShKY

Link direto para a página do Facebook: https://www.facebook.com/ADUFMAT-SSIND-211669182221828/

 

Quarta, 07 Outubro 2020 18:18

 

O home office, sonho de consumo capitalista, finalmente é uma realidade. As empresas estão encantadas com as facilidades que o trabalho em casa proporciona: menos gastos com aluguel, luz, telefone, transporte, alimentação, limpeza, água e outros diversos materiais de escritório. Há trabalhadores que também conseguem enxergar facilidades, mas as mulheres...

Nessa sexta-feira, 09/10, às 19h, a Live da Adufmat-Ssind terá o tema “Muié Office: como trabalham as professoras no ensino remoto?” A convidada Raquel Brito, professora do Departamento de Serviço Social da UFMT debaterá, junto com a mediadora, Lélica Lacerda, a realidade das docentes durante a pandemia. Participam também Geovana Portela (CEFAPRO de Sinop), Rafaella Felipe (UFMT campus Sinop), Élidi Pavanelli Zunbler (CEFAPRO de Sinop) e Maria Angélica Dornelles Dias (UNEMAT).

Não perca! Participe do debate, faça sua pergunta pelo chat nos canais oficiais da Adufmat-Ssind no Facebook ou Youtube.

Terça, 29 Setembro 2020 21:11

 

Nessa quarta-feira, 30/09, Dia de Luta Contra a Reforma Administrativa, a Adufmat subseção do Araguaia realizará uma roda de conversa sobre o tema "Quais serão os impactos da Reforma Administrativa para os professores universitários?"

Como convidado, receberemos o professor Breno Santos (Dep. Filosofia - UFMT/Cuiabá)

A roda de conversa terá início às 20h, e os interessados em participar deverão solicitar o link no dia do debate pelo whatsapp da Adufmat Araguaia (66)9 9973 4404

Terça, 29 Setembro 2020 12:19

 

Circular nº 332/2020

 

Brasília (DF), 28 de setembro de 2020

 

 

 

 

 

Às seções sindicais, secretarias regionais e à(o)s diretore(a)s do ANDES-SN

 

Companheiro(a)s,

 

 

A Diretoria do ANDES-SN convoca  o VI  Seminário Estado e Educação, com o tema “A contrarreforma da educação brasileira nos tempos de pandemia”.

O seminário ocorrerá em três dias não consecutivos, nos dias 05, 12 e 19 de novembro de 2020, em espaço virtual. Informamos que posteriormente serão encaminhadas as orientações sobre as inscrições e o acesso ao evento.

Na oportunidade, encaminhamos anexa a programação do seminário.

Sendo o que tínhamos para o momento, enviamos nossas cordiais saudações sindicais e universitárias.

 

Prof. Roberto Camargos Malcher Kanitz

3º Secretário

 

 

Terça, 22 Setembro 2020 16:57

 

A precarização do trabalho docente é inegável. Profissão essa historicamente desvalorizada no país, recebeu este ano um golpe de morte devido à pandemia: o ensino remoto compulsório. Todo o sistema educacional existente passou a exaltar a educação à distância, como sendo a solução neste momento de necessidade de isolamento, e a oportunidade de implantação até mesmo nas instituições com maiores forças de resistência se tornou possível.
 
A partir disso, turmas fisicamente distantes passaram a ser unificadas online, processos de automação do ensino se tornaram mais presentes, e a prática docente se tornou ainda mais precarizada e invisibilizada. Milhares de professores foram demitidos, e as novas contratações, nos moldes da atual reforma trabalhista, foram realizadas muito mais para cumprir as exigências legais – sempre de forma mínima – do que por uma atenção real com o processo educacional. A visão da educação não como um direito, mas como um negócio a ser gerido em sua essência simplesmente para dar lucro se tornou mais evidente do que nunca.
 
Professores e professoras lutam para exercer a profissão de forma digna, para realizar o que são habilitados a fazer: educar. Sem direito à qualificação, sem garantia de condições mínimas de trabalho, sem perspectivas de valorização de parte da sociedade ou do governo, eles resistem.
 
Ironicamente, a profissão que tem a mesma origem etimológica do termo, está em vias de extinção, sendo tratada como bico, estando entre as categorias mais ameaçadas pela “uberização”.
 
Vamos refletir juntos sobre o processo de desmonte que tem massacrado esta profissão de forma sistemática, privando a população brasileira de seu direito à educação de qualidade.
 
Em Defesa da Educação de Qualidade!
Quarta, 16 Setembro 2020 13:53

Muito embora as queimadas sejam uma realidade com a qual o Brasil lide todos os anos, há dois, consecutivos, elas se intensificam e ultrapassam recordes indesejados.

Em 2019, o Brasil sofreu com “o dia do fogo” na Amazônia. Em 2020, o Pantanal está em chamas. Segundo o INPE, 15% do bioma está comprometido pelos incêndios desse ano, que já destruíram 2,2 milhões de hectares entre Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. Um aumento de 210% comparado ao mesmo período de 2010.

Será que a porteira já está aberta para a boiada passar? Instituições responsáveis admitem a possibilidade de que as queimadas tenham como objetivo a abertura de novos pastos. Ou seja, é preciso responsabilizar o Agronegócio e seus agentes nos governos – que só atuam tentando negar os prejuízos ambientais e sociais das queimadas.

Nessa sexta-feira, 18/09, às 19h, a Adufmat-Ssind e os convidados Brenda Yamamura (bióloga e integrante do M.A.E. Terra) e Rafael Nunes (biólogo e doutor em Ecologia e Conservação da Biodiversidade) conversam sobre esse tema: “É nuvem ou fumaça? Quem está queimando e quem está sendo queimado?”.  

Os interessados poderão participar enviando perguntas e comentários durante a Live, que terá início às 19h (horário de Cuiabá), nas páginas oficiais da Adufmat-Ssind no Facebook e no Youtube.

 

Link direto no Facebook: facebook.com/permalink.php?story_fbid=3594416303947082&id=211669182221828

Link direto para Youtube: https://youtu.be/nk6N5-XY3ys

 

 

Quarta, 02 Setembro 2020 14:43

 

Nessa sexta-feira, 04/09, às 19h, a Live da Adufmat-Ssind, além de um bom debate, vai ter música! A partir do tema “(In)dependência do Brasil: fato ou fake? Ainda somos colônia?”, o professor do Departamento de Sociologia e Ciência Política da UFMT, Carlos Eduardo Amaral Paiva, vai falar sobre a nossa conformação social histórica, e tocar algumas músicas que falam das nossas realidades.

Sim, além de dominar as áreas científicas do Pensamento Social Brasileiro, Sociologia da Cultura e Relações Étnico Raciais, nosso convidado também é músico e sanfoneiro, e vai tocar músicas que às vezes conhecemos, cantamos, mas nunca paramos para analisar.

Quer saber mais sobre a sua própria história de uma forma interessante? Quer saber se a Independência do Brasil é mito ou realidade? Participe da Live da Adufmat-Ssind nessa sexta-feira, 04 de setembro. Faça perguntas durante a Live nos chats do Facebook e Youtube!

 

Link direto para no Facebook: https://m.facebook.com/211669182221828/videos/3358984350872689/?sfnsn=wiwspmo&extid=hb93sxmbIitua0Oi&d=n&vh=e

 

Link direto no Youtube: https://youtu.be/8ZGjZPzOQVQ

 

 

Assessoria de Imprensa da Adufmat-Ssind

Terça, 25 Agosto 2020 15:31

 

Para quem quer entender melhor o que querem os “cidadãos de bem”, a Adufmat-Ssind tem um convite: a Live do sindicato vai debater o tema “O que querem conservar os conservadores? Entendendo os cidadãos de bem” nessa sexta-feira, 28/08. Será às 19h, e as perguntas poderão ser feitas via chat na página oficial da Adufmat-Ssind no Facebook e também no Youtube.   

Os convidados para o debate dessa sexta-feira são: Marina Basso Lacerda, doutora em Ciência Política pelo Instituto de Estudos Sociais e Políticos da Universidade do Rio de Janeiro, analista legislativa da Câmara dos Deputados e autora do livro "O Novo Conservadorismo Brasileiro: de Reagan a Bolsonaro" (Zouk, 2019); e Leonardo Santos, assistente social formado pela Universidade Estadual do Ceará (UECE), mestre em Serviço Social pela Federal do Rio Grande do Norte (UDRN), professor do Departamento de Serviço Social da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), integrante do Grupo de Pesquisa MERQO e militante da Corrente Sindical Unidade Classista.

A mediação será feita pela professora Lélica Lacerda, diretora de Imprensa da Adufmat-Ssind e docente do Departamento de Serviço Social da UFMT.

Participe!

 

Link do Youtube: https://youtu.be/FyTF5IgY4ag

 

Quinta, 20 Agosto 2020 14:20

 

A culpa é das mulheres? Nessa sexta-feira, 21/08, às 19h, a Adufmat-Ssind recebe quatro mulheres para debater violência patriarcal na pandemia. A quarentena que se impõe já há cinco meses com o objetivo de proteger a população também intensificou as violências domésticas. 

Nesse sentido, as convidadas da Live, Amairi Kaiabi (liderança no Xingu), Madah (promotora popular em Defesa da Mulher), Andressa Mendes (pedagoga e advogada especialista em Direito Público) e Rafaella Felipe (bióloga e coordenadora do projeto Gaia/Sinop) analisam os casos que trazem horror à sociedade desde muito antes da Covid-19, e os mecanismos de denúncia e proteção às mulheres.

Você pode participar fazendo a sua pergunta no chat durante o debate ao vivo, que poderá ser acompanhado pela página oficial da Adufmat-Ssind no Facebook (https://www.facebook.com/ADUFMAT-SSIND-211669182221828) e também pelo Youtube (link será disponibilizado em breve).     

Quarta, 12 Agosto 2020 15:13

 

1987: o Brasil tenta adiar o fim do mundo com uma nova Constituição Federal, a chamada Constituição Cidadã. À época, os movimentos sociais conquistaram importantes direitos, mas acreditavam que o documento ainda não era suficiente para atender às necessidades da população.   

 

2020: a constituição novamente é o centro, agora como uma das poucas garantias de respeito aos direitos que estão sendo destruídos desde que foi aprovada, em 1988. Entre tantas questões, fica a pergunta: devemos adiar o fim do mundo ou construir um mundo novo?  

 

É sobre isso que a Adufmat-Ssind conversa, na Live dessa sexta-feira, 14/08, às 13h, com uma das lideranças indígenas mais importantes dos últimos 38 anos. Ailton Krenak ficou conhecido pelo discurso proferido na Câmara Federal enquanto tingia o rosto de preto com pasta de jenipapo, e vai nos contar como tem sido a resistência indígena, o que mudou e o que ainda é possível mudar.   

 

Não esqueçam que, por questões de logística, o debate dessa sexta-feira será extraordinariamente às 13h (horário de Cuiabá).

 

Será possível participar pela página oficial da Adufmat-Ssind no Facebook e também pelo Youtube. Envie suas perguntas!

 

Link direto para a página da Adufmat-Ssind no Facebook: https://www.facebook.com/ADUFMAT-SSIND-211669182221828

 

 

Assessoria de Imprensa da Adufmat-Ssind